Topo

Radar


The 3rd Night: jogo de terror chama a atenção pelo visual PlayStation 1

The 3rd Night foi criador com visual do primeiro PlayStation - Reprodução
The 3rd Night foi criador com visual do primeiro PlayStation Imagem: Reprodução

Makson Lima

Colaboração para o START

13/11/2019 04h00

"The 3rd Night" é um jogo de terror novo, mas com cara de velho, com visual que lembra games do primeiro PlayStation. Tudo isso de propósito, como nos contou os criadores André Chagas ("Dreaming Sarah") e Danilo Dias ("Blazing Chrome") em entrevista ao START: "A maior inspiração veio de jogos como Silent Hill e Resident Evil".

Disponível na plataforma itch.io pelo preço que o jogador preferir pagar, esse petardo do horror retrô nasceu em uma Game Jam e usa da subjetividade para criar tensão e medo, mesmo com gráficos "ultrapassados". Tudo ainda é potencializado pela trilha e paisagem sonora de Dominic Nimark, que ajudou os brasileiros no projeto.

Danilo Dias já é conhecido na cena de desenvolvimento brasileira por criar seus jogos com bastante inspiração em games dos anos 90, principalmente os de ação. Foi assim com "Oniken", Odallus" e "Blazing Chrome", todos lançados pelo seu estúdio JoyMasher.

Só que Danilo sempre curtiu também games de terror. Agora, ele diz que está gastando um pouco mais de tempo com esse gênero macabro: "Recentemente tenho jogado o Silent Hill 4 que, apesar de falarem meio mal, é bem legal", confessou o desenvolvedor.

Danilo Dias é um dos criadores de The 3rd Night - Reprodução
Danilo Dias é um dos criadores de The 3rd Night
Imagem: Reprodução
Danilo e André Chagas estão atualmente desenvolvendo "Moonrider", mais um game de ação e próximo projeto da JoyMasher. Ainda assim, eles aproveitaram para participar de uma Game Jam feita online e que tinha a proposta de criar jogos com visual do primeiro PlayStation, a "Haunted PS1's Horrifying Halloween".

"Mostrei uns testes que eu estava fazendo (de jogo em 3D) pro Danilo e ele mandou a ideia errada de fazer um jogo até final do mês usando isso", contou André. Para saber mais dos bastidores dessa grata surpresa para fãs de terror, acompanhe a entrevista completa.

START: De onde nasceu a ideia de fazer "The 3rd Night"? E que loucura foi essa de fazer um jogo em pouquíssimos dias? Era esse o desafio?

Andre Chagas: Eu uso uma ferramenta chamada Construct 2 pra fazer meus jogos, e por acaso tinha um plugin de 3D parado aqui que nunca tinha usado direito. Mostrei uns testes que eu estava fazendo pro Danilo e ele mandou a ideia errada de fazer um jogo até final do mês usando isso. Além disso, eu ainda descobri que estava rolando uma game jam de jogos de terror retro - então corri pra que a gente pudesse ter algo pra enviar pra ela.

Danilo Dias: Além disso, atualmente nosso foco principal é o "Moonrider". Nós tivemos permissão pra fazer esse projeto 3D só até o final do mês, depois disso já tivemos que voltar pro trabalho principal.

START: Antes mesmo da tela de press start, o sentimento de nostalgia pega pesado com aquele "esse jogo contém cenas de violência e tripas". Como é lidar com nostalgia na hora de criar algo novo? Como dosar esses dois pontos?

Andre Chagas: A maior inspiração pro jogo veio de jogos como "Silent Hill" e "Resident Evil", então tinha que ter essa tela né? Apesar de que o jogo ficou tão curtinho que quase não tem nada assim hahaha.

Danilo Dias: A nostalgia é uma parte importante do processo, se inspirar em jogos antigos é crucial pros jogos que fazemos atualmente.

game foi feito em poucos dias é o primeiro projeto em 3D dos criadores - Reprodução
game foi feito em poucos dias é o primeiro projeto em 3D dos criadores
Imagem: Reprodução

START: A gente tem vivido uma nova onda de retomada de terror do primeiro PlayStation. Por que vocês acham que isso tem acontecido? As novas criações não satisfazem? Vocês curtem os jogos de terror que tem sido lançados nos últimos anos?

Andre Chagas: Eu sempre penso nisso e acho que o maior motivo é que hoje em dia ficou muito mais fácil fazer um jogo. Hoje, uma pessoa sozinha que entende o básico de programação e arte consegue fazer algo que necessitaria de um time de 50 pessoas, nos anos 90.

Danilo Dias: Sou fã de jogos de terror, mas geralmente só fico nos jogos antigos. Recentemente tenho jogado o Silent Hill 4, que apesar de falarem meio mal, é bem legal.

START: Aliás, quais são os seus preferidos? Claro que tem algo de "Silent Hill" em The 3rd Night, mas também do primeiro "Echo Night", da FromSoftware

Andre Chagas: Eu gosto mais de ambientação do que sustos. Não é bem de terror, mas meu jogo favorito é Yume Nikki (ele foi a inspiração principal pro meu primeiro jogo, Dreaming Sarah). Também curto Fatal Frame, Alone in the Dark 3 e Cry of Fear.

Danilo Dias: Sou fã da série Silent Hill, F.E.A.R. e Doom. Sou mais fã de jogos clássicos e não tenho jogado nada muito recente.

START: Apesar de ser curto, "The 3rd Night" consegue criar um clima tenebroso, com seus efeitos sonoros inexplicáveis e sem muita exposição e porquês. Vocês acreditam que o terror funciona melhor quando é subjetivo, implícito?

Andre Chagas: Sim. Nós tivemos uma ideia da história por trás de tudo, mas além de não dar tempo de explicar tudo melhor, nós já tínhamos em mente fazer algo mais implícito e subjetivo.

START: Vocês pretendem expandir a ideia de "The 3rd Night"? Talvez fazer mais terror juntos?

André foi responsável pela ideial do jogo e programação - Reprodução
André foi responsável pela ideial do jogo e programação
Imagem: Reprodução
Andre Chagas: Nosso foco atual é o Moonrider, mas pretendemos continuar mexendo nele no nosso tempo livre. Mas como foi horrível fazer algo em 3D no Construct 2, nós devemos mudar a engine e chamar mais gente pra ajudar.

Danilo Dias: Eu sou formado em arquitetura, por isso consegui modelar e texturizar tudo bem rápido. Acabei viciando porque achei muito divertido fazer isso, ainda mais com gráficos de PSX.

START: Preciso perguntar: existe uma fórmula do medo? Como fazer para assustar as pessoas num jogo de videogame? O que assusta vocês? Digo, em ficção.

Andre Chagas: Eu acho que existem diversos tipos de medo, mas o meu favorito é o que causa dúvidas e perguntas no jogador. Eu acho importante sempre deixar que o jogador pense por ele mesmo e não sou fã do tipo de jogo/filme que explica tudo do início ao fim. Gosto de criar dúvidas e fazer com que eles mesmos tirem suas conclusões.

Danilo Dias: Eu curto o inesperado, surpresas e coisas fora do comum. Atualmente estou viciado num estilo chamado Cosmic Horror, e ele foi a inspiração principal pro final do The 3rd Night.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol

Radar