Topo

eSport


Caso 4Lan: Jogador de LoL é acusado de assédio sexual e é expulso de time

O jogador de LoL Alanderson Gomes, o 4Lan - Reprodução/Instagram
O jogador de LoL Alanderson Gomes, o 4Lan Imagem: Reprodução/Instagram

Ana Carolina Silva

Do START, em São Paulo

18/10/2019 16h02

O jogador profissional de League Of Legends 4Lan (Alanderson Gomes) é acusado de ter assediado sexualmente duas mulheres durante uma festa após a Brasil Game Show, na madrugada de domingo (13) para segunda-feira (14). A equipe Team oNe já comunicou o desligamento do pro player, que, assim como uma das vítimas, chorou ao se pronunciar sobre a história.

O caso ocorreu na casa que o jogador Felipe "brTT" Gonçalvez, do Flamengo, divide com a noiva, "Caju" Capitani. Em contato com START, fontes presentes na festa (que preferem não ser identificadas) reforçaram a versão das mulheres que acusam 4Lan; uma delas é Giovana Tezoni, que relatou ter sido tocada nas nádegas pelo jogador e imediatamente procurou o namorado, Rafael "Rakin".

Rakin e os donos da casa pediram para que 4Lan se retirasse, mas o acusado disse ter voltado ao local da festa para negar o ato. "O responsável pela festa me disse que era melhor eu ralar da festa porque ia ficar feio para mim. (...) Eu voltei na festa para dar a minha versão no meio de um monte de cara forte. Olha para mim, eu sou magrinho! Que tipo de réu faz isso?", afirmou 4Lan, em vídeo.

Inicialmente, Giovana disse a amigos próximos que temia a repercussão pública do caso e, por isso, não queria se expor. Porém, após o vídeo divulgado pelo ex-player da Team oNe, ela optou por registrar sua versão (também em vídeo, no qual chorou) e disse ter feito um Boletim de Ocorrência: "A gente vai até o fim. Não é justo alguém chegar, colocar a mão no seu corpo e sair impune".

4Lan jogava pela equipe Team One - Divulgação/Riot Games
4Lan jogava pela equipe Team One
Imagem: Divulgação/Riot Games

4Lan insiste para que Caju e brTT forneçam as imagens de câmeras de segurança da casa, mas o casal alega que não possui este tipo de equipamento. "Não existem câmeras na minha casa, não conheço alguém que tenha câmeras dentro da própria casa. Não espero que quem entra na minha casa faça qualquer coisa que eu precise de câmeras para olhar depois", escreveu Caju no Twitter.

O regulamento da Riot Games, empresa que criou o game League of Legends e gerencia as competições, determina que "conduta inadequada grave" pode levar a "suspensão por tempo indefinido e/ou expulsão do cenário competitivo". Esta é a penalidade máxima e vale mesmo para quando se trata da primeira infração de um pro player.

A reportagem do START busca contato com 4Lan, mas ainda não obteve resposta; se ele decidir se pronunciar, este texto será atualizado. O mesmo vale para as vítimas, que, até o momento, optam por não se manifestar novamente sobre o caso além do que já fizeram (leia abaixo).

Leia os posicionamentos de todos abaixo:

Giovana Tezoni, em vídeo publicado no Twitter

Eu estou aqui para dizer que foi comigo. Eu fui a vítima do assédio... E que não é justo eu ficar quieta, e uma pessoa fazer isso com o meu próprio corpo sem o meu consentimento. Eu estou aqui para contar o que aconteceu e dar a minha versão dos fatos sobre o dia, que foi de domingo para segunda-feira, na madrugada. A gente estava na casa do "TT" e da "Caju", era uma festa depois da BGS [Brasil Game Show].

Eu estava com uma amiga, a gente estava entre a piscina e a sala. Era um semi corredor, a gente estava olhando o pessoal jogar carta sentado no chão. A gente estava se divertindo, a gente estava dando risada e assistindo ao jogo. Aí, do nada, eu sinto alguém pegar na minha bunda e apertar. No mesmo momento, eu olhei para a minha amiga, que estava do meu lado, e ela estava com a mesma cara de assustada que eu. Na mesma hora, a gente virou para o outro lado e viu quem foi. porque a pessoa estava olhando para a gente.

Eu não sabia o que eu fazia, e nem a minha amiga. Eu fui para a pessoa que era o meu porto seguro, que é o Rafa [Rakin, seu namorado], que é a pessoa que eu sabia que podia contar e que ia me proteger se alguma coisa pior acontecesse. Eu fui contar para ele no mesmo momento em que eu percebi que tinha realmente acontecido, eu sabia quem era.

Não é justo. Não é justo alguém violar o seu corpo sem o seu consentimento, independente se a pessoa estava fora de si ou não. Eu senti que... A pessoa queria constranger! No mesmo momento, eu pedi para o Rafa não fazer nada. e ele realmente não fez.

Desculpa chorar, eu estou tentando ser o mais forte possível, eu estava com medo de me expor, mas agora não tem mais jeito. Porque está sobrando para quem não tem nada a ver com a história, sabe? Tem gente indo atacar a namorada [de 4Lan], e tipo... Eu queria de coração que vocês entendessem que não é culpa de nenhuma das vítimas. Não é justo!

Não é justo alguém chegar e pôr a mão no seu corpo sem que você permita! Então eu estou aqui para isso. A gente fez Boletim de Ocorrência, e a gente vai até o fim. Mais uma vez, não é justo alguém chegar do seu lado e colocar a mão no seu corpo e sair impune. É isso que eu queria dizer.

Uma última coisa que eu quero dizer é que... Se você for mulher e se tiver passado por isso, você sabe o quão horrível é, com quanto medo a gente fica, como a gente se sente suja depois e como dói. E você só quer que tudo acabe. Que esse vídeo sirva para você ver que você não está sozinha, e que eu também não estou sozinha.

Alanderson Gomes, o 4Lan, em vídeo publicado no YouTube

Como a maioria sabe, fui acusado de assédio e abuso e vim me defender para vocês. No último domingo, eu fui convidado para um churrasco na casa de uma pessoa muito influente do LoL, cheio de profissionais do meu meio e de pessoas influentes no cenário. Eu fui para o churrasco com a minha namorada e um casal de amigos.

Cheguei no churrasco por volta das 21h30. Por volta de 2h30 da manhã, eu estava do lado de fora, do lado da piscina, conversando com minha namorada e meus amigos na rodinha. Chegou um homem me acusando, falando: 'Por que você fez isso? Por que você passou a mão nela?'. Eu fiquei assustado, fiquei literalmente um minuto olhando para ele, tentando entender. Depois que eu vi que não era brincadeira, que tinham fechado uma rodinha em mim. Estava todo mundo me julgando.

Eu falei: 'Não fiz isso, cara, sou seu amigo. Minha namorada está no rolê, sou seu amigo, acredita em mim'. Todo mundo me pesando, me pesando. O responsável pela festa me disse que era melhor eu ralar da festa porque a coisa ia ficar feia para mim. Eu cheguei na porta pensando: 'Mano, eu não fiz isso, eu lembro de tudo!'. Refiz todos os meus passos, o que eu estava fazendo, o que eu fiz.

Voltei na festa, puxei o cara que me acusou e falei: 'Pô, cara, sou seu amigo, te conheço há anos! Não fiz isso, não, minha namorada está aqui no rolê'. Ele disse que estava nervoso e outro dia a gente conversava. Eu fui para casa em estado de choque mesmo, porque isso foi muito humilhante, muito pesado, cara. Pessoas que trabalham comigo, que já conversaram, já se abriram comigo, tá ligado? Não me deram nem a chance de me defender, já saíram me julgando, me expondo na internet.

É muito pesado porque eu estava lá com a minha namorada, na casa de um cara que eu considerava meu amigo, influente para caramba. Vocês não fazem ideia do quanto foi difícil chegar aqui, cara, do quanto eu lutei, do quanto eu briguei com meu pai para poder jogar no computador. Já cheguei a morar na rua, cara. Ela se separou e me colocou em uma quitinete para morar com ela, me deu um 'notebookzinho' para eu começar a jogar.

Ela ralou muito para eu chegar onde eu cheguei, mano. Ela me criou com respeito, meu pai é pastor. Imagina a minha família lendo uma notícia dessa! Eu falando: 'Não, vó! Não, pai, eu não fiz isso, pelo amor de Deus'. E eles dizendo: 'Pô, filho, saiu no Globo Esporte, saiu no SporTV!'. A minha vida está acabando. A minha casinha, que eu ralei tanto para ter, eu perdi. Não vou ter como ficar porque fui demitido.

Estão me ameaçando de morte, estão ameaçando minha família. Estão falando que vão pegar minha irmã na faculdade. Não tem B.O. [nota da redação: um Boletim de Ocorrência foi registrado por Giovana após a publicação deste vídeo de 4Lan], não tem prova, não tem nada. Vocês estão me ameaçando de morte, cara!

Por favor, eu falei com a responsável da casa: 'Você precisa me ajudar, você precisa me dar as câmeras, precisa provar que não fiz isso'. Eu voltei na festa para dar a minha versão no meio de um monte de cara forte. Olha para mim, eu sou magrinho! Que tipo de réu faz isso, mano? Volta e fala isso? Isso está muito pesado, eu estou perdendo tudo, estou sendo chamado de abusador, de assediador.

Cara, eu não tenho ninguém. Todo mundo que eu achei que era meu amigo foi embora, poucos ficaram. Pessoas desse cenário que eu já ajudei, que já desabafaram comigo, foram embora... Injustamente, cara. Eu não sei se realmente alguém passou a mão nela lá, espero que não, tadinha dela. Mas pelo amor de Deus, eu não fiz isso.

Eu lembro de todos os meus passos naquela casa, exatamente tudo. Eu lembro do que eu comi, cara. Pelo amor de Deus, eu não fiz isso. A cagada já está feita, já fui demitido, já sujou minha imagem, nunca mais vou ser contratado por nenhum time. Porque sempre vou ser o assediador, sempre vou ser o cara que faz isso, que faz aquilo, mesmo sem ter provas, sem ter B.O., sem ter nada.

Só peço que, por favor, da próxima vez que isso acontecer com alguém, da próxima vez que algum 'exposed' [acusação] rolar, tenham 100% de certeza. Conversem com as pessoas, apurem os fatos, vejam todos os lados. Eu já perdi tudo e ainda nem me defendi.

Muito obrigado a quem viu o vídeo até aqui. Eu só não podia ficar sem falar nada e deixar todo mundo achando que isso é verdade. Eu espero de verdade que, se alguém realmente fez isso, que esse cara seja pego, que abra um B.O., que vá para a Justiça... Mas eu não sou esse cara.

Team oNe, em nota oficial publicada nas redes sociais

Por estar envolvido em mais uma situação polêmica que atinge negativamente não só a organização, mas seus colaboradores e parceiros, hoje anunciamos o desligamento do atleta Alanderson Gomes, conhecido como 4Lan, e agradecemos por todos os serviços prestados.

A Team oNe sempre trabalhou com transparência perante seus torcedores e o cenário de eSports, e repudia qualquer tipo de assédio. Nós acreditamos que casos como esses devem ser levados ao conhecimento das autoridades competentes para que os responsáveis sejam devidamente responsabilizados.

Rafael Rakin, namorado de Giovana Tezoni, em vídeo publicado no Twitter

A história vocês já sabem, a gente já falou tudo. A gente não agrediu ele [4Lan] fisicamente, ele só foi expulso da festa. Tentou mentir o tempo todo. E é isso, não tenho nada para falar.

Quero pedir compreensão e respeito pela Gi. Daqui pra frente não falarei mais sobre o assunto. A partir de agora, as autoridades constituídas darão seguimento ao processo.

Felipe brTT, dono da casa, em comentário no Twitter

Se acreditar que o mesmo raio cai 50 vezes no mesmo lugar e que existe um complô gigantesco para f... uma pessoa é mais fácil do que crer na palavra de uma mulher, isso não assusta vocês, não? Um dia vai ser sua irmã, sua filha. A palavra delas não significa nada para vocês.

Caju Capitani, dona da casa, em comentários no Twitter

Não existem câmeras dentro da minha casa, não conheço alguém que tenha câmeras dentro da própria casa. Não espero que quem entra na minha casa faça qualquer coisa que eu precise de câmeras para olhar depois.

A Gi [Giovana Tezoni] é a garota mais doce que eu já conheci em toda minha vida. Ela passou 40 minutos no banho depois da festa, esfolando a pele porque sentiu nojo. Ela não queria ser exposta, não queria fazer B.O., ela não queria prejudicar ninguém. Ela só estava com medo e se sentindo horrível. Medo, porque hoje já li que se não fez B.O., é porque não existiu assédio. E depois que ela fez B.O., li as mesmas pessoas falarem que não existiam provas, então não era válido. As mesmas que inventaram que minha casa tinha câmera, ou que minha casa estava cheia de cocaína. O pior cego é aquele que não quer ver. Eu mesma já me recusei a ver uma vez, duas vezes é burrice.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

eSport