Topo

Radar


Vale a pena começar Destiny 2 agora? Confira prós, contras e dicas

"Destiny 2" foi lançado em 2017 e ganhou várias expansões; próxima grande mudança chega em outubro - Divulgação
"Destiny 2" foi lançado em 2017 e ganhou várias expansões; próxima grande mudança chega em outubro Imagem: Divulgação

Rodrigo Lara

Colaboração para o START

21/08/2019 17h00

Se você orbita o planeta Terra, deve ter visto que "Destiny 2" está prestes a receber um caminhão de novos conteúdos. Trailers sedutores e promessa de diversão infinita, mas... será que ainda dá tempo de pegar esse bonde ou já é tarde demais?

Entre Assaltos e partidas do Crisol, o START foi conversar com jogadores do "looter shooter" espacial, que saiu das mãos da Activision para ficar só com a Bungie, e trouxe dicas para ajudar na sua decisão.

Em um relacionamento complicado

Quem olha os números de "Destiny 2" hoje, com mais de 1 milhão de jogadores diariamente, segundo o Destiny Tracker, pode achar que ele sempre foi unanimidade. Mas vamos com calma: o game nem sempre despertou a atenção de novos jogadores, e teve dificuldades até para agradar os veteranos.

Ainda que "Destiny 2" tenha marcado uma evolução considerável em relação ao primeiro jogo, a lua de mel com os jogadores durou poucos meses após o lançamento, em setembro de 2017.

A reclamação era bem simples: falta do que fazer. E isso se arrastou ao longo do primeiro ano, com as expansões "A Maldição de Osíris" e "A Mente Bélica" falhando em reverter a situação - confesso que eu já tinha abandonado o jogo e só retornei nessa época para pegar uma arma específica (quem nunca?).

Virando a página

A história mudou com "Renegados", e o que se viu a partir do final do final de 2018 foram constantes mudanças que trouxeram o jogo até o estágio atual.

"Na minha opinião, o jogo atual é infinitamente superior ao do lançamento. Várias mecânicas que fizeram o primeiro 'Destiny' se tornar um jogo muito bom, e sabe-se lá por que não estavam presentes no lançamento de 'Destiny 2', estão de volta", diz o administrador Henrique Neto.

Para ele, que joga "Destiny 2" desde o lançamento e marca presença quase que diariamente nos servidores do game, o atual momento é uma boa hora para mergulhar na aventura espacial da Bungie.

"Acho que nunca houve melhor hora para começar a jogar 'Destiny 2'. Com a quantidade de conteúdo lançado nos dois passes anuais até a última temporada [Opulência], não faltará coisas para fazer. Faltará tempo, diferentemente do jogo original, quando era possível completar todas as atividades com personagens das três classes e ainda ficar entediado", reforça.

Uma boa hora para começar?

O gerenciamento de armaduras vai ficar mais complexo e interessante em Fortaleza das Sombras - Divulgação
O gerenciamento de armaduras vai ficar mais complexo e interessante em Fortaleza das Sombras
Imagem: Divulgação

Mas e aí, vale a pena começar a jogar "Destiny 2" agora?

Quem pode contar como é a experiência de começar o game no "meio do caminho" é o consultor de marketing Eilor Marigo, que mergulhou no jogo no início de 2019.

"Logo no começo eu não fiquei tão perdido, já que a história principal acabou funcionando como um grande tutorial. Mas ao mergulhar no multiplayer você entende que é ali que se encontra toda a diversão do jogo. E quando você chega ali como um novo jogador, de fato não dá para saber nem por onde começar", relata.

Apesar do susto, Marigo não considerou a experiência frustrante, ainda que trabalhosa. E isso ocorre justamente pelo lado social do game. "Apesar de a história ter evoluído muito bem nas expansões, a grande relevância do jogo se mantém dentro dos próprios grupos, entre os jogadores. Jogar com os amigos ainda é a melhor experiência que 'Destiny 2' pode proporcionar", ressalta.

Mesmo com "Destiny 2" oferecendo motivos para você se dedicar a ele, a proximidade do lançamento da expansão "Fortaleza das Sombras", no início de outubro, pode fazer com que jogadores fiquem na dúvida se vale a pena ou não esperar a novidade para, então, desbravarem o jogo.

Aqui, há de se considerar alguns prós e contras.

Deixar para depois?

Divulgação
Imagem: Divulgação

Se você é daqueles que luta contra o hype e vai esperar até o lançamento de "Fortaleza das Sombras", em outubro, para tomar uma decisão, pode ter como principal vantagem o fator econômico: junto com a expansão, o game deverá ganhar uma edição gratuita com o conteúdo do game base e as expansões "A Maldição de Osíris" e "A Mente Bélica". Sendo assim, você só precisará comprar os outros pacotes.

Não que a economia seja enorme, já que hoje você encontra o jogo base à venda por menos de R$ 50.

Outra vantagem seria começar o game já com os novos sistemas que farão sua estreia com "Fortaleza das Sombras". Se você está com preguiça de ter que aprender tudo agora e reaprender em outubro, essa pode ser uma opção para poupar a fadiga.

Jogar agora?

As tarefas diárias e semanais podem ser repetitivas, mas nunca faltam explosões - Reprodução
As tarefas diárias e semanais podem ser repetitivas, mas nunca faltam explosões
Imagem: Reprodução

O primeiro motivo para entrar agora é a atual temporada, chamada Opulência. Ela é excelente para quem deseja evoluir seu personagem rapidamente - algo que fica ainda mais interessante com o evento "Solstício dos Heróis".

E digo por experiência própria: após passar de três a quatro meses longe de "Destiny 2", demorei menos de 15 dias para estar em pé de igualdade com meus colegas que não deixaram o game de lado no período.

Outra vantagem de começar agora é já chegar em "Fortaleza das Sombras" podendo aproveitar o conteúdo da expansão junto com os amigos. "O jogo demanda algumas boas horas antes de chegar efetivamente ao multiplayer, então é a hora e a vez de se antecipar e ficar pronto para curtir o novo conteúdo", diz Marigo.

Afinal, em jogo tão social quanto "Destiny 2", ninguém vai querer ficar para trás, não é mesmo?

Por fim, como o game ganhou tantas novidades e conteúdos ao longo do tempo, ter esse "aquecimento" antes da próxima grande expansão ajuda a se familiarizar com jogabilidade e sistemas de jogo.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Quero começar agora, o que eu faço?

Se você faz o tipo de guardião destemido (ou ansioso) e quer começar "Destiny 2" enquanto lê esse texto, confira dicas dos entrevistados para saber o que fazer e não ficar para trás.

1 - Pense bem antes de escolher uma classe

"Destiny 2" não permite que você alterne a classe (Caçador, Titã ou Arcano) de um personagem após ele ser criado. Você até pode ter um personagem de cada classe, mas se a ideia é estar atualizado para a chegada de "Fortaleza das Sombras", o melhor é se concentrar em um só. Leia bastante sobre a descrição dessas classes e escolha uma que se adapte melhor à forma como você joga games de tiro.

2 - Pule níveis

Se você não se preocupa muito com a história do jogo, pode dar um upgrade instantâneo no nível de um personagem novo e ficar habilitado a participar dos eventos do segundo ano do game. A partir daí, é terminar a história da expansão "Renegados" e partir para o "end game".

Sem tempo? Sinal ao lado do nome do personagem indica que você pode fazer a "evolução relâmpago" - Reprodução
Sem tempo? Sinal ao lado do nome do personagem indica que você pode fazer a "evolução relâmpago"
Imagem: Reprodução

3 - Aproveite o evento do momento

Uma vez que você esteja no "end game", o importante é foco. Pelos próximos dias, o evento "Solstício dos Heróis" estará ativo. A sugestão é se concentrar em jogar partidas na Zona Aérea Europeia, uma vez que lá você receberá pacotes que podem dar itens interessantes (como os tão procurados Núcleos de Aprimoramento, fundamentais para subir o nível das suas armas) e também armas e armaduras mais fortes. Esse evento vai até 27 de agosto, então é bom correr, recolher pacotes e abri-los até esse dia.

4 - Faça as atividades diárias e semanais

A Torre de "Destiny 2" tem vários personagens que trazem contratos para serem cumpridos durante o dia ou a semana. Sempre pegue esses contratos, já que eles garantem itens (os do armeiro Banshee-44, por exemplo, dão Núcleos de Aprimoramento) e também armas poderosas. Aqui também é interessante se planejar, já que é possível avançar em mais de um contrato ao mesmo tempo ao, por exemplo, fazer determinada atividade usando alguma arma específica.

O armeiro Banshee vai ser um dos seus melhores amigos na torre - Reprodução
O armeiro Banshee vai ser um dos seus melhores amigos na torre
Imagem: Reprodução

5 - Fique de olho nas armas

Se existe algo capaz de fazer a diferença em "Destiny 2" é usar a arma certa para cada situação. Enquanto algumas "caem" aleatoriamente após completar atividades, outras demandam que você complete missões específicas ou alcance determinados marcos. Enquanto você faz esse passo a passo para ficar pronto para a próxima expansão de "Destiny 2", é interessante já ir cumprindo os pré-requisitos para conseguir as melhores armas do game.

Já pegou todas as armas exóticas? - Reprodução
Já pegou todas as armas exóticas?
Imagem: Reprodução

6 - Jogue com os amigos

A forma mais rápida de evoluir em "Destiny 2", no entanto, é jogar em grupo, especialmente com jogadores experientes dispostos a ajudar novatos - a comunidade de "Destiny 2" é bem receptiva, felizmente. Aí não tem jeito: a melhor forma é vencer a timidez e entrar em um clã. Caso você não tenha amigos que joguem o game, a melhor opção neste caso é ir até o site do jogo e procurar um clã na região em que você estiver jogando.

Tudo em Destiny 2 fica melhor com os amigos - Divulgação
Tudo em Destiny 2 fica melhor com os amigos
Imagem: Divulgação

Destiny 2: do lançamento até aqui

  • Destiny 2 (setembro, 2017)
  • A Maldição de Osíris (dezembro, 2017)
  • A Mente Bélica (maio, 2018)
  • Renegados (setembro, 2018)
  • Fortaleza das Sombras (outubro, 2019)

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol

Radar