Topo

Curiosidades


Cinco motivos para jogar o novo "Samurai Shodown"

"Samurai Shodown" chega em junho para Xbox One e PlayStation 4 - Divulgação
"Samurai Shodown" chega em junho para Xbox One e PlayStation 4 Imagem: Divulgação

Rodrigo Lara

Colaboração para o START, em São Paulo

25/06/2019 04h00

Vinte e seis anos depois do primeiro "Samurai Shodown", e 14 depois de "Samurai Shodown VI", último game relevante da série - sim, vamos ignorar o esquecível "Samurai Shodown: Edge of Destiny" (2008) -, as katanas vão voltar a causar estrago. É saudade que chama?

"Samurai Shodown" funcionará como um reboot para a série. Ele chega para PlayStation 4 e Xbox One em 27 de junho - 28, no caso de cópias físicas vendidas no Brasil. Já o PC e o Nintendo Switch precisarão esperar mais alguns meses.

Mas por que você deveria se importar com esse jogo? Afinal, não faltam opções de bons jogos de luta, como o novo "Mortal Kombat 11", o já veterano "Street Fighter V", "Dragon Ball Fighter Z" e até as séries "Guilty Gear" e "BlazBlue". Vamos lá que eu te explico!

Uma katana muda tudo

Uma das principais inovações da série foi praticamente criar um nicho dentro dos jogos de luta: o de combates com personagens armados. Ao contrário do que acontecia com outros games de sucesso da época, como "Street Fighter II", "Samurai Shodown" trazia lutadores armados e isso se refletia na jogabilidade. Uma espadada bem bem encaixada podia tirar um belo teco da energia do adversário.

Essa jogabilidade única continua presente no novo "Samurai Shodown", então fique esperto para não levar uma "katanada" no meio da testa. Outros elementos clássicos também voltam, como a barra de fúria, as disputas de espada e os supergolpes.

Visual estiloso

Divulgação
Imagem: Divulgação

O novo "Samurai Shodown" segue o estilo 2,5D, com jogabilidade em 2D e gráficos tridimensionais. Aqui, a solução encontrada pela SNK foi estilizar o visual dos personagens, deixando-os com uma aparência de mangá.

Para ser honesto: eu gostei, muito mais do que o visto nos últimos "The King of Fighters". Os efeitos especiais dos golpes também são bacanas de serem vistos e, no caso de supergolpes, há mudanças de ângulo de câmera para deixar a cena mais dramática, como temos visto nos games de luta recentes.

Amigo dos novatos

Divulgação
Imagem: Divulgação

Outro destaque do jogo é o modo de treino. Chamado de "Dojo Mode", ele promete ser uma ajuda e tanto para quem quer se acostumar com os sistemas de jogo e testar combos. Mas não é só isso.

Neste modo é possível baixar "fantasmas" para jogar contra. Como assim? Bem, vamos lá: o jogo "aprende" o seu estilo de jogar e criar uma inteligência artificial baseada em suas ações. Será possível fazer upload do seu fantasma e competir em uma espécie de multiplayer assíncrono, com direito a tabela de líderes e tudo mais.

Da mesma maneira, será possível baixar e enfrentar fantasmas de jogadores famosos. É algo interessante, especialmente se considerarmos que a SNK tem pretensões de colocar esse "Samurai Shodown" no circuito dos eSports.

Modo história

Divulgação
Imagem: Divulgação

Games de luta com modo história não são nenhuma novidade, então por que você deveria se importar por "Samurai Shodown" ter uma modalidade do tipo? Eu te explico.

Os games de luta da SNK, tradicionalmente, são fortemente apoiados em uma história de fundo - alguns, como "The King of Fighters", chegam até a ser divididos em sagas específicas. Ou seja, os lutadores costumam ter suas motivações para a troca de sopapos e não fazem isso apenas por diversão (ao menos não na maioria do tempo).

Com a série "Samurai Shodown" não é diferente, porém o que sabemos da trama da série surgiu por meio de diálogos entre os lutadores e algumas informações adicionais, "pescadas" em cutscenes de abertura e finais de jogo. A julgar pela ambientação e por ter personagens marcantes e com gênio forte (olá, Genjuro), é bem provável que esse modo agrade.

Nostalgia em estado bruto

Divulgação
Imagem: Divulgação

E se você já está cansado de saber de tudo o que falei antes, provavelmente é um jogador das antigas, que pirava nos gráficos do jogo original lá no início da década de 1990 - algo recorrente em jogos de Neo Geo, aliás.

E por isso vai curtir saber que o novo "SS" terá 13 personagens clássicos, reunindo praticamente todos os lutadores do primeiro game da série (com exceção de Gen-an e Wan-Fu), além de Genjuro Kibagami (de "Samurai Shodown II"), Shiki ("Samurai Shodown 64") e Yoshitora Tokugawa ("Samurai Shodown V"). Há também três novatos, mas a quantidade de personagens clássicos traz aquela familiaridade fundamental.

Além disso, frases de narradores, trilha sonora, cenários do Japão do Século XVIII, o juiz Kuroko... tudo isso vai remeter a elementos clássicos da franquia.

Mais Curiosidades