Topo

eSport


Que FURIA é essa? Conheça o time brasileiro do momento em "CS:GO"

Jogadores da FURIA durante o torneio Dreamhack disputado em Dallas, EUA, em maio de 2019 - Cooper Neill/AFP
Jogadores da FURIA durante o torneio Dreamhack disputado em Dallas, EUA, em maio de 2019 Imagem: Cooper Neill/AFP

Bruno Izidro

Do START, em São Paulo

09/06/2019 15h54

Não deu. Os brasileiros da FURIA perderam na grande final da ECS Season 7 de "CS:GO", em Londres, neste domingo (9). O placar de 2 mapas a 0 para a equipe francesa da Vitality deu um gosto amargo para uma campanha incrível do time brasileiro, que chegou a bater gigantes como a Astralis, atual número 2 no ranking global.

Ainda assim, a FURIA agora se coloca de vez entre as melhores equipes de "CS:GO" do mundo. Na última atualização do ranking, eles apareciam em 11º, pouco atrás da MiBR, que saiu das finais da ECS sem nenhuma vitória.

[Atualização] Após os resultados da ECS Season 7, a FURIA Esports agora ocupa uma merecida 5ª posição no ranking da HLTV. A MiBR, no entanto, caiu para a 11ª posição [Fim da atualização].

Mas quem é esse time que está fazendo muitos fãs terem #DIASDEFURIA no Twitter acompanhando as competições internacionais?

Quem é a FURIA?

A FURIA Esports hoje é formada por Yuri "yuurih" Gomes, Kaike "kscerato" Cerato, Andrei "arT" Piovezan, Vinicius "VINI" Figueiredo, Rinaldo "ableJ" Moda. Todos comandados pelo treinador Nicholas "guerri" Nogueira.

A organização é bem nova e nasceu em agosto de 2017. Mesmo tendo times em outras modalidades como "Street Fighter" e "PUBG", o foco dos furiosos é mesmo no time de "CS: GO".

O nome do time pode dar a impressão de que eles são um bando de louco atrás do monitor, mas desde o começo o plano da FURIA foi bem pé no chão. Eles preferiram permanecer no Brasil em vez de se arriscarem logo na gringa.

As origens

"Art" faz parte da lineup atual da FURIA - Cooper Neill/AFP
"Art" faz parte da lineup atual da FURIA
Imagem: Cooper Neill/AFP

A Gaming House do time, inclusive, fica em Uberlândia, em Minas Gerais. Além de ser a cidade-natal do CEO da organização, Jaime "raizen" Pádua, a cidade tem um custo de vida não muito alto, o que, segundo eles mesmos, permite uma estrutura melhor para os pro-players.

Além de raizen, a FURIA também tem como co-fundador e investidor o jogador profissional de pôquer André Akkari, que alguns podem se lembrar por ter investido também no time de "League of Legends" da CNB, trazendo o Ronaldo Fenômeno, seu amigo pessoal, para a jogada.

Na época, Akkari já tinha dado a letra de que a sua nova aposta nos eSports não estaria de brincadeira. "A Fúria almeja ser o maior time de CSGO da América Latina nos próximos seis meses e para o segundo semestre (de 2018), se tudo der certo, buscar voos maiores fora do Brasil", escreveu ele em seu blog.

Dito e feito. Durante 2018, o time foi conquistando resultados importantes: de mapa a mapa, de clutch em clutch, eles terminavam sempre entre os top 4 ou top 10 em torneios online ou minors. Já 2019 parece ser o ano de a FURIA brilhar.

O ano da Fúria

Em fevereiro, veio a primeira participação do time em torneio Major de CS:GO, a IEM Katowice 2019. Só eles e a MiBR foram como representes brasileiros no mundial. A campanha da FURIA foi de três derrotas e só uma vitória e, mesmo com o clichê de "o importante é competir", parece que a experiência foi o que mais contou para eles.

Depois, a FURIA quase conseguiu seu primeiro título internacional no DreamHack Rio, em abril. O evento foi cheio de problemas e não contou com a participação de times grande, mas a equipe conseguiu chegar à final, acabando sendo vice-campeã. Por pouco, o time não comemorou um título em terras brasileiras.

Já pouco antes de irem para as finais da ECS, em Londres, os brasileiros surpreenderam na Dreamhack Dallas, dando trabalho para o time da Liquid, considerado atualmente o melhor time de "CS:GO" do mundo. Os brasileiros perderem na semifinal, mas saíram com muita moral e empolgação do torneio.

Por fim, na fase final da ECS, a FURIA fez história ao derrotar (duas vezes) a Astralis, um dos times mais fortes de "CS: GO" atualmente. Os brasileiros não só fizeram uma boa campanha como jogaram um CS bonito de se ver.

FURIA x Astralis

FURIA x North

FURIA x Vitality

O próximo torneio em que poderemos ver a FURIA brilhar será na ESL One: Cologne, na Alemanha, que acontece entre 2 e 7 de julho.

eSport