PUBLICIDADE

Topo

Corredores cheios e muita diversão: como foi a BGS 2018

Rodrigo Lara

Colaboração para o UOL Jogos

15/10/2018 17h27

Circular pelos corredores do Expo Center Norte, na Zona Norte de São Paulo, foi uma tarefa bastante complicada nos últimos quatro dias. O público que foi até o local para ver as principais novidades da BGS 2018 lotava os corredores entre os estandes, o que só mostra que a combinação entre videogames, eSports, cosplays e cultura pop agrada muita gente.
 
E engana-se quem pensa que o público era composto apenas por jovens. Sim, eles eram a maioria, mas era possível encontrar pessoas de todas as idades, o que ajudou a tornar o evento democrático.
 
Por ora, não é possível ter uma noção da quantidade de pessoas e se o público superou a marca da edição passada da feira, já que a organização ainda não divulgou o dado. O certo é que as milhares de pessoas que visitaram o evento tiveram muito o que fazer.

Novidades para o Brasil

Como de praxe, a BGS é uma oportunidade para quem os fãs de games jogarem diversas novidades que só sairão para consoles e PCs nos próximos meses. No estande da PlayStation, por exemplo, era possível experimentar o jogo de tiro em terceira pessoa "Days Gone". No Xbox, diversas estações permitiam que os jogadores testassem games como "The Division 2"
 
Além deles, a Activision levou para o evento "Sekiro: Shadows Die Twice", enquanto a Capcom atraia a atenção de todos com uma demonstração do novo "Resident Evil 2".
 
Uma surpresa positiva foi a presença da Nintendo no evento, como patrocinadora do concurso de cosplays e também com uma sala reservada, na qual pudemos testar games para Switch que ainda estão por vir, como "Pokémon: Let's Go" e "Super Smash Bros. Ultimate", dois games que deverão agitar o final de ano dos donos do console. 
 
Quem curte jogar no PC pode ver o que há de mais moderno em termos de componentes para essas máquinas, com presença maciça de fabricantes como NVIDIA, Razer e HyperX, além de novatas no segmento como a 2AM. Outra novata na feira foi a Samsung, que busca se aproximar do público gamer tanto com a sua linha de TVs quanto com o novo Galaxy Note 9, celular cujos donos têm acesso a conteúdos exclusivos do game "Fortnite".
 
O evento teve um bom espaço para quem curte produtos nerds, como colecionáveis e itens de vestuário. Ainda que os preços não fossem os mais atrativos, vira e mexe ocorriam promoções relâmpago e era possível realizar bons negócios. 

Figuras de peso

Outro ponto que a BGS tem acertado nos últimos tempos é na escolha dos convidados especiais. Para a edição de 2018, trouxe figuras como Charles Martinet, o ator que dá voz ao Mario, Cory Barlog, diretor de "God of War", Daniel Pesina, o artista marcial responsável pelos movimentos de muitos personagens de "Mortal Kombat", e Nolan Bushnell, o fundador da Atari.
 
Esses figurões participaram de atividades nos quatro dias de eventos, algumas delas como o Meet & Greet, quando fãs podiam tirar fotos e pedir autógrafos.

Um problema, persistente nos últimos anos da feira, diz respeito à entrada. Afunilada, ela provoca filas relativamente grandes e um tanto demoradas. A localização de estandes mais atrativos ao público, como o palco de "Just Dance" também não foram as ideais, uma vez que provocavam aglomerações em cantos apertados.