Topo

Jogamos: matar chefes em "Resident Evil 2" exigirá habilidade e sangue frio

Claire, em "Resident Evil 2", encara a versão monstruosa de William Birkin - Divulgação
Claire, em "Resident Evil 2", encara a versão monstruosa de William Birkin
Imagem: Divulgação

Rodrigo Lara

Colaboração para o UOL Jogos

27/08/2018 04h00

Não tem jeito: o dia 25 de janeiro de 2019 ainda vai demorar um bocado para chegar. E ele parece cada vez mais distante cada vez que temos a oportunidade de experimentar uma nova demo do remake de "Resident Evil 2".

E foi justamente isso que aconteceu: o UOL Jogos teve acesso a mais uma demonstração do game, que chega no início do próximo ano para PC, PlayStation 4 e Xbox One. Essa versão de teste é a mesma apresentada pela Capcom na feira alemã Gamescom e tem como grande novidade a primeira aparição da personagem Claire Redfield.

VEJA TAMBÉM

Há algumas semanas, tivemos contato com a primeira demo do jogo, na qual controlamos o policial novato Leon Kennedy nos momentos que sucedem sua chegada ao prédio do departamento de polícia de Racoon City.

Desta vez, na pele de Claire, a ideia da Capcom era a de mostrar um novo viés do jogo. Em vez de nos esgueirar por corredores escuros, enfrentando - ou desviando - de zumbis "convencionais", a nova demo coloca a personagem em um momento importante do jogo: quando ela encontra Sherry Birkin e, por tabela, precisa encarar uma batalha contra a versão monstruosa do pai da garota, William Birkin.

Foi a primeira vez que pudemos ver uma batalha contra um chefão no novo "Resident Evil". E, além da empolgação pelo momento inédito, pudemos comprovar na prática que esse tipo de inimigo proporcionará passagens marcantes no jogo e, principalmente, exigirá habilidade e sangue frio do jogador.

Ou seja, tudo de acordo com o que ocorria no "Resident Evil 2" original.

Claire protege Sherry Birkin em "Resident Evil 2" - Divulgação
Claire protege Sherry Birkin em "Resident Evil 2"
Imagem: Divulgação

Arsenal variado

Para efeitos ilustrativos, o inventário de Claire para o confronto estava recheado: além de um revólver e uma submetralhadora, a personagem carregava um lança-granadas - arma clássica da série -, além de tipos diferentes de pólvora que permitiam a criação de balas ácidas para o confronto.

O lança-granadas também poderia atirar balas explosivas.

A arma se mostrou uma verdadeira mão na roda na hora de enfrentar o monstrengo Birkin. A batalha ocorre em uma área interligada por corredores tortuosos e cabe ao jogador manter a distância do inimigo e descarregar suas armas. Levar a luta apenas no revólver não parece ser algo impossível, mas tende a exigir uma boa mira e muita paciência dos jogadores.

Conforme Birkin transita pelo local, ele acaba destruindo o ambiente e aqui impressiona o nível de detalhes do jogo: os canos de vapor danificados deixam a arena com uma espécie de névoa, o que aumenta a tensão do momento por fazer com que o jogador só enxergue o inimigo quando ele está próximo.

Chefes de "Resident Evil 2" vão exigir habilidades dos jogadores - Divulgação
Chefes de "Resident Evil 2" vão exigir habilidades dos jogadores
Imagem: Divulgação

Mais uma novidade mostrada pela demo é a presença de uma granada convencional, que pode ser usada de duas maneiras distintas. Uma delas - a mais óbvia, convenhamos - consiste em arremessar o artefato e torcer para ele explodir perto dos inimigos.

O outro uso é similar ao que ocorre quando o personagem controlado pelo jogador é agarrado e pode usar a faca para se livrar dos inimigos. Se você tiver uma granada no inventário em uma situação do tipo, é possível explodir o item para se livrar de uma situação perigosa, ferindo o agressor no processo.

Com o arsenal provido pela Capcom para a demonstração, a luta se mostrou desafiadora, mas relativamente simples: Birkin resistiu a seis tiros de lança-granada, mas acabou sucumbindo após alguns ataques. Fica claro, portanto, que o jogador tende a passar dificuldades caso não chegue bem equipado para esses confrontos.

Granadas ajudam bastante no rolê - Divulgação
Granadas ajudam bastante no rolê
Imagem: Divulgação

Claire, em si, tem um visual caprichado e, ao menos em aparência, parece mais "leve" do que Leon. Um ponto que mereceu destaque nesse sentido é o fato de que a roupa da personagem sofre danos conforme ela é atingida.

É um belo exemplo de como o game mostra um grande cuidado com os detalhes. Além disso, passar por esse momento de combate mais "cru" foi uma ótima demonstração de que "Resident Evil 2" terá passagens variadas, mesclando terror, exploração, quebra-cabeças e ação.

Se a ideia dessa demo era nos deixar mais ansiosos para a chegada do game, parabéns, Capcom. Você conseguiu.

Start