PUBLICIDADE

Topo

O Xbox One S é o melhor console para você comprar no Natal

Divulgação
Imagem: Divulgação

Pablo Raphael

Do UOL, em São Paulo

08/12/2017 04h00

Com a aproximação das festas de fim de ano, é hora de planejar os presentes para a criançada (ou para você mesmo, por que não?). Se você se comportou bem neste ano e está pensando em adquirir um videogame novo, pode se deparar com a seguinte dúvida: qual console comprar? A resposta é fácil: um Xbox One S.

Explico: o console da Microsoft oferece a melhor relação custo-benefício atualmente, desde que você esteja disposto a investir um pouco mais. Pode parecer difícil de acreditar, mas por cerca de R$ 2 mil, você leva para casa um videogame novo com quase 250 jogos.

Com uma rápida pesquisa online, você encontra o Xbox One S por preços na faixa de R$ 1,500, em revendas oficiais e com garantia.

O aparelho vem com um controle, HD de 500 GB e sem nenhum game. É um console recente, menor do que o Xbox One original e com suporte para HDR - a melhor parte do que as TVs Ultra HD oferecem. De quebra, roda discos Blu-ray em 4K (mas não jogos, aí só o mais recente Xbox One X), coisa que nem o PS4 Pro faz.

VEJA TAMBÉM:

Se você comprar junto alguns serviços do console, não precisará adquirir jogo nenhum por um bom tempo: um ano de Xbox Live Gold, que sai por R$ 149, vai garantir 48 games para você jogar nos meses seguintes, além de permitir jogar partidas online e descontos especiais nas liquidações semanais da loja digital do console.

Outro serviço que deve ser adquirido é o Xbox Game Pass. Não há um preço especial para assinar 12 meses do serviço de uma só vez, mas você vai precisar de tempo para aproveitar os 152 jogos oferecidos, sem custo adicional, para os usuários. Um ano de Xbox Game Pass vai custar R$ 348.

Para completar, assine o EA Access, serviço de jogos sob demanda da Electronic Arts. Por R$ 59 ao ano, você pode escolher e baixar qualquer um dos 49 jogos disponíveis para os usuários, além de ter descontos na compra de conteúdo adicional ou de outros games da EA.

Os assinantes também podem testar jogos da publisher 5 dias antes do lançamento - o teste é por tempo limitado, mas o progresso feito no game é salvo para quando você adquirir a versão final. Entre os games disponíveis estão "FIFA 17", "Mass Effect Andromeda" e o jogo de tiro "Battlefield 1".

Game Pass - Divulgação - Divulgação
O Xbox Game Pass dá acesso a mais de 150 jogos, entre títulos do Xbox One e X360. O serviço recebe 5 novos games por mês.
Imagem: Divulgação

Vale notar, tanto no EA Access quanto no Game Pass, a quantidade de jogos tende a aumentar. O serviço do Xbox recebe 5 games novos todos os meses.

Ou seja: por R$ 2,056, você leva um videogame novo e 250 jogos para casa, para jogar durante um ano. Belo presente de Natal, não?

Confira os preços:

  • Xbox One S - R$ 1500 (preço do modelo 500 GB, sem jogos, em grandes revendas brasileiras)
  • Live Gold (12 meses) - R$ 149
  • EA Access (12 meses) - R$ 59
  • Xbox Game Pass (12 meses) - 348
  • TOTAL: R$ 2,056

Quantos jogos em cada serviço:

  • Games with Gold (12 meses) - 48 jogos (4 por mês; 24 de Xbox 360)
  • EA Access - 49 jogos disponíveis para baixar agora
  • Xbox Game Pass - 152 jogos (mais cinco por mês)
  • TOTAL: 249 games

E a concorrência?

Nem o PlayStation 4 ou o Nintendo Switch conseguem oferecer tanto por este valor, seja por falta de representação oficial ou pela ausência de serviços equivalentes aos disponíveis no Xbox.

O PS4 até custa o mesmo que um Xbox One S, mas o serviço PS Now, um legítimo "Netflix de games" e equivalente do Xbox Game Pass, não está disponível no Brasil e o console da Sony não oferece um serviço como o EA Access.

Ou seja, além do console, você tem os jogos da PlayStation Plus, serviço que vai assinar para poder jogar online - e que, em 2017, ofereceu menos para os assinantes do que a Live Gold, seu equivalente no Xbox.

Battlefield 1 - Divulgação - Divulgação
O serviço EA Access, disponível para Xbox One (e, no PC, como Origin Access), oferece um catálogo com quase todos os jogos recentes da Electronic Arts, inclusive "FIFA 17" e jogos multiplayer populares, como "Battlefield 1".
Imagem: Divulgação

Essa não é uma percepção abstrata de valor: em 2017, o programa Games with Gold (que dá jogos aos assinantes Live Gold), ofereceu 48 jogos, com média de 77,19 no Metacritics (site que agrega as pontuações dos jogos pela crítica especializada). Na Instant Game Collection (que dá jogos aos assinantes PS Plus), foram 45 jogos, incluindo aí os games do portátil PS Vita que rodam no PlayStation 4 (e excluindo jogos de PS3, que não rodam no console mais novo). A nota média desses jogos no Metacritics é de 71,3.

O caso do Switch é pior: sem representação oficial no Brasil, o console da Nintendo custa mais caro do que o PS4 e o Xbox One, sem qualquer garantia do produto por parte do fabricante.

Os jogos do Switch, em geral, também não são distribuídos oficialmente por aqui. Ou seja, o principal atrativo da plataforma, jogos como "Super Mario Odyssey" e "Legend of Zelda: Breath of the Wild", saem bem mais caros, pois são negociados diretamente por importadores. Mesmo jogos mais em conta lá fora, como "Ultra Street Fighter II" de Switch, que custa US$ 40, podem custar até R$ 390 nas lojas brasileiras.