PUBLICIDADE

Topo

Brasileiros jogaram muito, mas não gastaram quase nada em "Pokémon GO"

Montagem/UOL
Imagem: Montagem/UOL

Pedro Henrique Lutti Lippe

Do UOL, em São Paulo

13/07/2017 04h00

Game para celular mais baixado no Brasil em 2016, "Pokémon GO" conquistou muitos fãs no Brasil, mas não suas carteiras.

Ao UOL Jogos, a firma de pesquisas Sensor Tower revelou que jogadores brasileiros gastaram, em média, US$ 0,44 em "Pokémon GO" - 98% a menos do que o jogador médio japonês, que foi quem mais gastou no game: US$ 26 por download.

Os americanos ficam em segundo no ranking de quem mais gastou no jogo, com uma média de US$ 7,70 gastos por download.

A pesquisa fez estimativas com base em dados coletados a partir das lojas de aplicativos AppStore, da Apple, e Google Play, entre os dias 6 de julho de 2016 e 6 de julho de 2017.

Canadá (média de US$ 7,60 gastos), Austrália (US$ 6,20) e Alemanha (US$ 6,10) completam a lista dos cinco países que mais gastaram no game.

Apesar de ser gratuito para baixar, "Pokémon GO" permite que usuários paguem dinheiro de verdade em troca de itens que facilitam e aceleram a captura e a evolução de monstrinhos, além de roupas e acessórios cosméticos para os avatares. As transações custam entre US$ 0,99 e US$ 99,99.

Mesmo sem muita ajuda dos fãs brasileiros, porém, a Niantic gerou mais de US$ 1 bilhão com o game entre o lançamento, em julho de 2016, e fevereiro deste ano. O título já foi baixado mais de 750 milhões de vezes, e tem mais de 60 milhões de usuários mensais ativos.

PokéCoins - Reprodução/Niantic - Reprodução/Niantic
A venda de 'PokéCoins' rendeu centenas de milhões de dólares para os produtores do game
Imagem: Reprodução/Niantic