Topo

PlayStation


Fundador de estúdio indica que "The Last of Us" não existiria sem Sony

Do UOL, em São Paulo

20/12/2016 14h15

Considerado um dos melhores estúdios de games no mundo, a Naughty Dog não teria o mesmo reconhecimento sem a aquisição e apoio da Sony, de acordo com o fundador Jason Rubin.

Sem este suporte, indica Rubin, jogos aclamados como "The Last of Us" e a série "Uncharted" nunca teriam existido.

"A Sony tem sido incrível para a Naughty Dog, sempre garantindo o que é preciso para que eles consigam completar isto", disse. "Muita gente não sabe, mas em geral um game é superado porque ele recebeu mais verba. É maior, melhor, e mais legal porque recebeu orçamento extra."

Rubin, ao lado de seu companheiro Andy Gavin, vendeu a produtora em 2001 para a Sony, após ter encontrado sucesso no PlayStation com jogos como "Crash Bandicoot" e "Jak and Daxter".

"Nosso relacionamento com a Sony já era tão interligado e mágico e incrível que a certeza por ambos os lados fazia muito sentido", declarou. "Veja onde a Naughty Dog está hoje. Se fosse independente, não acho que ela não poderia ter feito isso. Não acho que veríamos estes games."

Atualmente, a Naughty Dog trabalha em "Uncharted: The Lost Legacy" e "The Last of Us Part II", ambos exclusivos para PlayStation 4.

PlayStation