Topo

PlayStation


Antes era homem: pra evitar cópia de Indiana Jones, Lara Croft virou mulher

Joseph Olin participou da criação da franquia "Tomb Raider" nos anos 1990 - Reprodução
Joseph Olin participou da criação da franquia "Tomb Raider" nos anos 1990 Imagem: Reprodução

Pedro Henrique Lutti Lippe

Do UOL, em São Paulo

03/11/2016 15h57

"O título do jogo era 'Tomb Raider' porque no começo a Lara Croft sequer existia", explica Joseph Olin, veterano da indústria dos games e um dos membros da equipe que criou as primeiras aventuras da heroína nos anos 1990 que vem ao Brasil participar da Campus Day Brasília, no próximo dia 5 de novembro.

Em entrevista ao UOL Jogos, Joseph revela que o primeiro "Tomb Raider" originalmente seria protagonizado por um homem, mas que Lara entrou em cena para que o jogo não parecesse um mero clone de "Indiana Jones".

"O dono do nosso estúdio também tratava da distribuição de jogos da LucasArts, que cuidavam de 'Indiana'. Nossos amigos da LucasArts estavam ficando preocupados que estávamos fazendo algo muito próximo da franquia deles, então resolvemos repensar nosso herói", lembra Joseph.

"'Os Caçadores da Arca Perdida' e 'Allan Quatermain' eram inspirações claras para nós, mas percebemos que ter mais um jogo de aventura com um personagem homem não era particularmente interessante ou diferente".

Em uma época em que protagonistas mulheres nos games eram raridades, Lara Croft tornou-se mundialmente conhecida, mesmo tendo nascido com o desenvolvimento do primeiro "Tomb Raider" ainda em curso.

"O sucesso da personagem mudou completamente a franquia", diz Joseph. "A parte do 'Tomb Raider' ficou em segundo plano, tanto que a sequência chama-se 'Tomb Raider II Starring Lara Croft'".

"Nós sabíamos que estávamos criando um jogo legal, mas nunca imaginávamos que ele tomaria as proporções que tomou".

Uma das mais importantes protagonistas femininas dos games, Lara quase não existiu - Divulgação
Uma das mais importantes protagonistas femininas dos games, Lara quase não existiu
Imagem: Divulgação

Franquia desejada

Joseph Olin lembra ainda de outro episódio curioso da trajetória de Lara Croft: a banda irlandesa U2 usou a personagem como dançarina virtual para seus shows durante 1997. Enquanto Bono e companhia tocavam no palco, Lara era projetada em um telão no fundo.

"Foi a equipe de produção da banda que nos procurou. Eles gostavam do jogo, queriam permissão para usar a personagem, e conseguiram", diz o executivo.

Anos mais tarde, a música "Elevation" do U2 foi escolhida como música tema para o filme de "Tomb Raider", estrelado por Angelina Jolie. O clipe da canção trazia os membros da banda como personagens na vida de Lara.

Videoanálise: a mais recente aventura de Lara Croft

Start

Mais PlayStation