PUBLICIDADE

Topo

Quem joga games de ação aprende mais rapidamente, diz estudo

do Gamehall

22/11/2014 18h08

Um estudo publicado no Proceedings of the National Academy of Sciences concluiu que pessoas que jogam games de ação como "Call of Duty" e "Unreal Tournament" aprendem padrões e sinais mais rapidamente do que jogadores de outros tipos de jogos.

A pesquisa comparou a performance visual de 10 pessoas que costumam jogar títulos como "Call of Duty" com a de outras 10 que jogam outros tipo de games, como "The Sims", interpretando a habilidade de discernir um padrão de linhas em preto e branco de outro.

De acordo com a pesquisadora Daphne Bavelier, os resultados iniciais foram indistinguíveis, mas quem joga games de ação foi capaz de estimar com maior velocidade  os diferentes padrões que seriam mostrados, indicando uma maior curva de aprendizado.

"Para refinar tempo de reação, nossos cérebros constroem constantemente modelos, ou 'templates'", disse Bavelier à CBS News. "Quanto melhor o template, melhor a performance. E agora sabemos que jogar games de ação ajudar a criar melhores templates".

E a violência?

Brad J. Bushman, professor da universidade americana de Ohio State que já fez estudos sofre o efeito negativo de jogos violentos no público, gostou das conclusões do estudo, mas questionou se a violência destes jogos é um fator a ser considerado.

"Eu acredito nas conclusões. Meu medo, porém, é que pessoas usem estes fatos para justificar jogar games de ação violentos", disse. "Adoraria ver estudos testarem três tipos de video games: (1) Jogos de ação violentos, (2) jogos de ação não-violentos e (3) inação. Ação e violência são equiparados em muitos jogos. Minha hipótese e de que é a ação que produz o aprendizado, e não a violência".

"A chave é desenvolver jogos de ação excitantes e não-violentos", conclui o professor.

UOL JOGA PRIMEIROS MINUTOS DE "ADVANCED WARFARE"

  •