PUBLICIDADE

Topo

Warner vai cobrar 'pedágio' para modo online de cópias usadas de "Mortal Kombat"

do Gamehall

30/03/2011 18h14

A cada dia se torna menos rentável adquirir uma cópia usada de um jogo que conta com opção para partidas online, já que está se tornando cada vez mais comum ter que pagar para aproveitar esta modalidade. E é exatamente isso que os proprietários de uma versão "de segunda mão" de "Mortal Kombat" terão que fazer.

Em um e-mail enviado para vendedores, a Warner Bros. anunciou que as cópias usadas de "Mortal Kombat" darão acesso ao modo online por apenas dois dias, sendo preciso adquirir um passe online posteriormente. O valor do item é de US$ 10 na versão para PlayStation 3, o equivalente a 800 MS Points na edição para Xbox 360.

A venda de passe online tem se tornado uma forma de diminuir a comercialização de jogos usados. Recentemente, a THQ fez o mesmo em "Homefront", sendo que no game de tiro a evolução do personagem na modalidade multiplayer é limitada para os que não possuem o código de acesso.

A volta dos fatalities

Em desenvolvimento para Playstation 3 e Xbox 360, "Mortal Kombat" sai nos EUA em 19 de abril e está aos cuidados do recém-criado NetherRealm Studios, formado por ex-funcionários da Midway e supervisionado pelo criador da série e diretor Ed Boon.

O novo capítulo da franquia de lutas sangrentas retornará com conteúdo maduro, diferente da última vertente que teve a participação de heróis e vilões da DC e foi classificado como um game para jogadores com mais de 13 anos.

O nono "Mortal Kombat" chega com a promessa de combates ainda mais sangrentos, trazendo uma "reinvenção de seu clássico mecanismo 2D de luta", segundo a Warner, e os fatalities, as famosas execuções que são marca registrada da franquia.

Produtor de "Mortal Kombat" elege seus 'fatalities' favoritos
Mais
Multiplayer de "Homefront" terá acesso limitado em jogos usados sem 'passe online'