PUBLICIDADE

Topo

Ações da Ubisoft despencam após saídas de executivos e alegações de conduta imprópria

Yves Guillemot em foto da E3 2017, em Los Angeles. O cofundador e presidente-executivo da Ubisoft promete mudanças na empresa após relatos de assédio - Christian Petersen/Getty Images
Yves Guillemot em foto da E3 2017, em Los Angeles. O cofundador e presidente-executivo da Ubisoft promete mudanças na empresa após relatos de assédio Imagem: Christian Petersen/Getty Images

14/07/2020 16h34

PARIS (Reuters) - As ações da Ubisoft chegaram a cair 9% nesta segunda-feira (13), depois que o grupo francês de videogames disse no fim de semana que três executivos de alto-escalão vão sair da empresa após acusações de comportamento inadequado.

A Ubisoft, que desenvolve jogos como Assassin's Creed e Watch Dogs, disse no mês passado que havia contratado consultores externos para investigar alegações que, segundo relatos da mídia, estavam relacionados a conduta sexual imprópria. A indústria de videogames se envolveu no movimento "#MeToo" em junho, depois que várias mulheres falaram sobre assédio e discriminação no Twitter.

A Ubisoft disse no sábado que o vice-presidente de criação do grupo, o diretor administrativo de seus estúdios canadenses e o chefe global de recursos humanos haviam renunciado a seus cargos, com efeito imediato. Nenhum deles respondeu imediatamente a pedidos de comentário.

A Ubisoft disse no domingo que Yves Guillemot, co-fundador e presidente-executivo do grupo, assumirá o cargo de vice-presidente de criação provisoriamente e que reformulará a "maneira pela qual as equipes de criação colaboram". "A Ubisoft não cumpriu obrigação de garantir um ambiente de trabalho seguro e inclusivo para seus funcionários", afirmou Guillemot em comunicado.

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol