PUBLICIDADE

Topo

GGWP

OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Entenda o fenômeno #Yadinho, comentado por Neymar, Fátima Bernardes e mais

Yadinho Yayah e Lindinho - Reprodução/Twitch
Yadinho Yayah e Lindinho Imagem: Reprodução/Twitch
Leo Bianchi

Leo Bianchi é jornalista, já foi repórter e apresentador do Globo Esporte. É apaixonado por competição e já cobriu Copa do Mundo, Fórmula 1, UFC e mundiais de CS:GO, R6, FIFA, Just Dance e Free Fire. Também é youtuber e pro-player frustrado. No GGWP você encontra análise dos cenários competitivos no Brasil e no mundo, além dos bastidores do universo envolvendo times, jogadores e novidades em geral.

Colunista do UOL

15/05/2021 04h00

Na última sexta-feira, a hashtag #YADINHO simplesmente "quebrou" as redes sociais. Virou trending topic mundial e o assunto mais comentado do Brasil. É um "ship", uma hashtag para promover um casal, criada a partir dos nomes dos envolvidos.

De um lado, Lindinho, um streamer muito promovido nos últimos tempos graças às aparições nas transmissões de Alexandre "Gaules", figura essencial no cenário do Counter-Strike: Global Offensive brasileiro. Do outro, Ingrid "Yayah", também streamer, ligada à DETONA Gaming.

A hashtag surgiu quando eles deram um selinho ao vivo. Foi uma verdadeira avalanche. O assunto chegou a ser pauta do programa "Encontro", de Fátima Bernardes.

Neymar, maior jogador de futebol brasileiro atualmente e fã declarado de CS:GO, foi outro que engajou. O cantor Péricles não ficou de fora.

Até a organização dinamarquesa Astralis fez um post. "Yayah do Paraguai e Lindinho do Brasil são ambos streamers e finalmente se encontraram pessoalmente, se beijaram e enviaram ondas de amor e empolgação para a comunidade gamer sul-americana", explicou a Astralis em seu perfil no Instagram. "Normalmente usamos esta plataforma para falar sobre nós mesmos, mas amamos jogos e amamos como isso pode unir as pessoas. Tudo nesta história é fofo."

Não surpreende a capacidade da comunidade nacional de eSports de viralizar um tema. Mas é necessário refletir o papel do "terceiro elemento" nesse casal: o próprio Gaules. E todo o simbolismo positivo que ele ajudou a difundir nessa história.

Apesar do sucesso estrondoso, Gaules nunca focou somente em si mesmo os próprios esforços. Sempre fez questão de "espalhar a palavra" do que achava correto e agregador para os esportes eletrônicos no Brasil. Sem ego, sem vaidades, fez valer a ideia da Tribo, como ele próprio chama os espectadores fiéis. Como o jornalista Roque Marques, da TV Globo, brilhantemente definiu em um texto recente sobre o streamer, Gaules criou um "Gaulesverso". Alexandre é um empresário, um profissional, mas também um ser humano de extremo valor para o cenário.

Lindinho foi um desses personagens construídos dentro do "Gaulesverso". Obviamente, todos os streamers que ganharam essa repercussão, como ele, Liminha e VelhoVamp, têm muitos méritos próprios. Fizeram um bom trabalho, souberam construir as próprias identidades e mostrar ao público que são dignos de atenção. Mas a disposição de Gaules em dar espaço para essas figuras, com um senso espetacular de solidariedade (e, por que não, de narrativa), fez toda a diferença

Como o fenômeno #Yadinho mostra, os esportes eletrônicos têm toda a capacidade de protagonizar as conversas nas redes sociais e até nos grandes veículos de comunicação. Mas, para isso, precisamos das pessoas certas, que saibam entender que, quando todos trabalham juntos, somos mais fortes. Gaules ecompreendeu isso perfeitamente. Que essa mentalidade se espalhe por todo o cenário.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL