PUBLICIDADE

Topo

GGWP

FalleN na Team Liquid: um novo e interessante capítulo do CS brasileiro

FalleN agora é da Team Liquid - Reprodução/Twitter
FalleN agora é da Team Liquid Imagem: Reprodução/Twitter
Leo Bianchi

Leo Bianchi é jornalista, já foi repórter e apresentador do Globo Esporte. É apaixonado por competição e já cobriu Copa do Mundo, Fórmula 1, UFC e mundiais de CS:GO, R6, FIFA, Just Dance e Free Fire. Também é youtuber e pro-player frustrado. No GGWP você encontra análise dos cenários competitivos no Brasil e no mundo, além dos bastidores do universo envolvendo times, jogadores e novidades em geral.

Colunista do UOL

16/01/2021 09h00

Gabriel "FalleN" é a história personificada do Counter-Strike: Global Offensive no Brasil. Multicampeão ao longo da década, é considerado o grande responsável por manter o FPS da Valve com o protagonismo merecido e vivo no cenário competitivo. Agora, ele iniciará um novo capítulo de sua trajetória, vestindo a camisa da Team Liquid - uma das maiores (senão a maior) organizações do esporte eletrônico em nível mundial. Como será essa nova trajetória?

Obviamente, é estranho, em um primeiro momento, vislumbrar FalleN vestindo uma camisa contra a qual jogou e brilhou em tantas oportunidades. Embora tenha conquistado seus dois Majors por tags estrangeiras, a Luminosity e a SK Gaming, o Verdadeiro sempre jogou dentro de uma line brasileira, que atraía todas as atenções possíveis do público nacional. Atenção, esta, que ele merece continuar tendo, em todas as esferas.

A movimentação não é inédita entre os nossos maiores ídolos do CS:GO. Marcelo "coldzera" partiu para a FaZe Clan no fim de 2019, e a grande parte dos fãs brasileiros continuou prestigiando seu trabalho. O mesmo deverá acontecer com FalleN. O legado construído pelo profissional de 29 anos será eterno na memória dos fãs de eSports, e é gratificante saber que ele continua pronto para novas glórias.

FalleN terá com ele uma base de fãs muito bem construída pela Liquid no Brasil. A atenção da organização inicialmente com o Rainbow Six Siege, depois com o Free Fire, solidificou uma relação interessante entre uma tag holandesa, mas globalmente disseminada, com um país caracterizado pelo fanatismo dos seus torcedores. Hoje, a Liquid conta com torcedores fiéis e interessados em consumir produtos da organização no país.

"Jogar na Team Liquid será um grande desafio, comunicar em outro idioma, lidar com outra cultura, e eu sou movido a desafios. Vou continuar representando o Brasil como venho fazendo nos últimos 18 anos de carreira. Tenho consciência de que podem ser os meus últimos anos e eu me sinto um novato, cheio de energia e vontade de aprender e fazer o meu melhor. Esse sempre foi o segredo e foi o que me trouxe até aqui. Aprender com cada derrota e me tornar mais forte. Tenho certeza de que não estarei sozinho nessa caminhada, sei que todos os brasileirinhos vão estar comigo nessa nova história", escreveu o jogador.

Sabemos que o prestígio internacional do CS:GO brasileiro é enorme - e FalleN é um dos "culpados" por isso. Foi ele quem carregou nas próprias costas, ao lado de diversos outros nomes, quando tudo não passava de um sonho. Nas boas e nas ruins, o Verdadeiro sempre esteve ali. Por isso, o que devemos fazer agora é aproveitar mais uma história que envolve não só ele, mas milhares de fãs espalhados pelo Brasil e pelo mundo.

Foi duro ver toda a crise atravessada pela MIBR em 2020, mas os torcedores de verdade nunca "largaram o osso". Temos, diariamente, diversas pessoas lutando pelo CS nacional e por uma tradição de duas décadas. Alexandre "Gaules", na função de streamer, é a maior prova disso. FalleN na Liquid é mais uma oportunidade de desfrutarmos a força verde e amarela no FPS. Que aproveitemos da melhor maneira.