PUBLICIDADE

Topo

GGWP

Natal gamer: opções de compra para fãs se multiplicam

Natal traz diversas opções de compras para os gamers - Divulgação/NVIDIA
Natal traz diversas opções de compras para os gamers Imagem: Divulgação/NVIDIA
Leo Bianchi

Leo Bianchi é jornalista, já foi repórter e apresentador do Globo Esporte. É apaixonado por competição e já cobriu Copa do Mundo, Fórmula 1, UFC e mundiais de CS:GO, R6, FIFA, Just Dance e Free Fire. Também é youtuber e pro-player frustrado. No GGWP você encontra análise dos cenários competitivos no Brasil e no mundo, além dos bastidores do universo envolvendo times, jogadores e novidades em geral.

Colunista do UOL

20/12/2020 09h00

Poucas vezes os dias próximos ao Natal foram tão movimentados no que diz respeito ao universo de games e esportes eletrônicos. Com a chegada de uma nova tecnologia referente às placas de vídeo e também a uma nova geração de consoles, protagonizada pela eterna rivalidade entre PlayStation e Xbox, os fãs têm diversas opções à sua disposição para aproveitar a data e se envolver com um setor de entretenimento que se torna cada vez mais amplo no que diz respeito ao público alvo.

É fato que o universo dos games, em um país de dimensões continentais e tantas disparidades socioeconômicas como Brasil, ainda é pouco acessível para a grande maioria. O lançamento do Xbox Series X/S e do PlayStation 5, com valores que chegam a girar em torno de R$ 5 mil, deixam isso bem claro. Porém, na mesma medida, ambas as marcas sofrem com falta de estoque por conta da alta demanda no momento no Brasil. Uma transição curiosa de ser observada.

Para os fãs de computadores, a plataforma da maior parte dos esportes eletrônicos, a chegada da GeForce RTX 3070 foi a grande novidade do ano. Vendido a partir de R$ 4.500, o poderoso ornamento é sinônimo de jogabilidade no mais alto desempenho. A placa tem desempenho sem igual para jogos com Ray Tracing, a tecnologia de iluminação antes vista somente nos cinema e que agora está disponível nos games. Outra exclusividade das GeForce RTX é o DLSS, um recurso que utiliza inteligência artificial para melhorar o desempenho ao mesmo tempo em que melhora a qualidade e nitidez da imagem.

Ainda que para alguns jogos populares as especificações não sejam tão altas, montar um computador, com todos seus periféricos, pode apertar muito mais o orçamento do que se imagina. Nesse sentido, um notebook se torna uma opção mais viável. É possível citar o Acer Nitro 5, vendido a partir de R$ 4.999,90, que vem equipado com uma GeForce GTX 1650 e é uma boa entrada em desempenho nos jogos atuais, rodando os games mais populares acima de 60 FPS - como CSGO, Fortnite, GTA V, Minecraft, DOTA2, PUBG, Overwatch, Rainbow Six Siege, APEX Legends, GTA V, PUBG, Fortnite e Minecraft.

No quesito democratização, não há nenhuma plataforma tão popular quanto os celulares. Simbolizado pelo crescimento gigantesco do Free Fire e por atingir cada vez mais camadas da sociedade com a acessibilidade, os dispositivos móveis são não somente uma forma mais palpável de ter contato com games e eSports, como também um jeito simples de jogar sem grandes "esforços" no que diz respeito a espaço e comodidade.

A Pesquisa Game Brasil (PGB) 2020 apontou que hoje a plataforma preferida do brasileiro para jogar é o celular, atingindo 86,7% do público gamer, à frente do videogame (43%) e do computador (40,7%). O estudo ainda aponta que o público gamer cresceu 7,1% no Brasil em comparação a 2019. Uma característica entre os gamers brasileiros identificada pela PGB é a prática de jogar enquanto realiza outras atividades. As principais são assistir à TV (41,8%), ouvir música (40%), navegar na internet (38%) e acessar redes sociais (35,9%).

O número de opções para integrar tal universo e começar 2021 com uma forma de entretenimento interessante e que se adeque à respectiva realidade é grande. Certamente, cada vez mais jovens têm como desejo de Natal um game ou uma plataforma para jogar. Independentemente do título, é interessante que cada vez mais as produtoras e publishers entendam essa realidade e busquem espalhar e incentivar que surjam novos jogadores e que cada vez mais fãs tenham vontade de fazer parte desse universo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL.