PUBLICIDADE

Topo

16 Bits da Depressão

10 vezes em que o Bomba Patch foi a melhor coisa na internet brasileira

Bomba Patch Thumb Customizada - 16bits/Start
Bomba Patch Thumb Customizada Imagem: 16bits/Start
Fabricio Aguiar

Diversão, alegria e jogos eletrônicos! Ou decepção, sofrimento e um pouco mais de jogos eletrônicos? O 16 Bits da Depressão vai abordar os assuntos que estão em alta no universo gamer, sempre com muito bom humor e poucos pixels.

Colunista do UOL

30/01/2021 08h00

Se você cresceu jogando Playstation 2 sem determinados privilégios sociais, certamente já topou com jogos modificados pela equipe do Bomba Patch.

Com atualizações quentíssimas, oferecendo as escalações do momento e até mesmo visuais que fazem referência ao contexto atual, Bomba Patch configurou-se como uma das instituições que melhor funcionam no país.

Ainda foram além, mostrando em diversas ocasiões que jogos de videogame podem ser mais que "apenas joguinhos", conscientizando e dando voz, até mesmo no contexto dos jogos de futebol.

Vamos conferir algumas destas ocasiões a seguir.

1 - Incluiu um funk como uma das músicas mais emblemáticas da geração

Tá certo que a trilha musical de Kow Otani para Shadow of The Colossus foi um marco para a indústria, assim como as fenomenais composições de Yoko Shimomura para Kingdom Hearts. Ainda assim, nenhuma melodia é páreo para o cativante refrão do funk em Bomba Patch.

"100% atualizado é ruim de aturar, Bomba Patch virou todo mundo quer jogar" tornou-se um hino até para quem não gosta do gênero. Muito além de lançar um jingle memorável, a equipe transportou uma expressão cultural intrínseca à realidade de muitos jovens aspirantes a jogadores de futebol para os videogames.

2 - Aderiu no apoio ao movimento Black Lives Matter

O racismo é um problema estrutural que frequentemente se manifesta dentro de campo. Diversos atletas declararam apoio ao movimento que combate práticas racistas e o Bomba Patch chegou junto - e fizeram mais que isso.

Além de incluir o logotipo do movimento na capa das suas mais recentes atualizações, a equipe se comprometeu a boicotar jogadores que cometerem atos racistas, retirando-os do jogo.

3 - Inspirou crianças na trajetória para se profissionalizar

Deve ser incrível, para uma criança, poder jogar pela seleção que ama. Ainda mais incrível deve ser jogar pela seleção que ama no jogo de videogame que ama - foi exatamente o que aconteceu com Richarlison.

O jogador assumiu ter crescido jogando Bomba Patch, tendo como sonho estar dentro daquele jogo no futuro. Poucos anos mais tarde, o sonho se realizou.

Nas redes sociais, Richarlison frequentemente enaltece o Bomba Patch, chegando até dizer na cara da EA que nosso game está mais atualizado - e está mesmo, sempre esteve

4 - Comprometeu-se contra o Covid-19 até no ambiente virtual

Evidentemente, não haveria nenhuma necessidade de reproduzir as medidas de isolamento social em ambiente virtual. Ainda assim, a equipe se comprometeu a reproduzir a solução da FIFA no ambiente do Bomba Patch, exibindo arquibancadas vazias e jogadores se apresentando com máscaras

5 - Enalteceu o Zé Gotinha

Não existe qualquer mascote de time de futebol que mereça tanto reconhecimento quanto Zé Gotinha. Nosso fiel símbolo do Sistema Único de Saúde (SUS) foi homenageado pela equipe do Bomba Patch, com direito a máscara preventiva e uniforme com símbolo do SUS.

6 - Promoveu protesto contra Robinho por violência sexual

O jogador Robinho foi condenado em primeira instância por violência sexual contra uma jovem albanesa, fato que aconteceu em 2013. A recente divulgação da sentença judicial, em que constam grampos com as falas do jogador, causou revolta nas redes sociais e, claro, o Bomba Patch se pronunciou.

Em postagens nas redes sociais, a equipe mostrou a torcida santista pedindo o afastamento do jogador.

7- Reproduziu protesto do EC Bahia sobre derramamento de óleo

Nesse caso, a equipe de modificações até poderia se omitir em transpor o protesto do Esporte Clube Bahia alegando dificuldade em alterar detalhes da textura dos uniformes - não foi o que aconteceu.

Os caras fizeram questão de retrabalhar o uniforme do time para replicar as consternações do estado que mais sofreu com a maior tragédia ambiental por derramamento de petróleo da nossa história.

8- Disponibilizou diversos jogos gratuitamente

Como todo trabalho precisa ser remunerado de alguma forma, alguns dos principais lançamentos do Bomba Patch estão à venda em seu site enquanto outros são, generosamente, disponibilizados de forma gratuita.

Uma das disponibilizações ocorreu durante a Copa do Mundo de 2018, exatamente quando o país parou para torcer pelo hexa. Antes mesmo de os jogos iniciarem, foi possível jogar as partidas previstas nas fases de grupo pelo Playstation 2.

9 - Homenagem ao time Chapecoense

O Bomba Patch dedicou uma edição inteira em homenagem às vítimas do trágico acidente do time Chapecoense. Além de mensagens de força ao time, amigos e familiares das vítimas, o game eleva a equipe de Chapecó ao posto de melhor time selecionável nesta versão, com todos jogadores no nível 99 de habilidade.

10 - Reproduziram manifestação de apoio à Lula após soltura

Mesmo afirmando não se considerar "petistas e nem bolsonaristas", a equipe colocou parte da torcida com cartazes escritos "Lula Livre", com direito até a uniforme com símbolo do Partido dos Trabalhadores.

Em justificativa nas redes sociais, o perfil informou o seguinte: "Apenas trazemos a informação pra deixarmos a galera 100% atualizada. Aguarde pelo confronto Direita x Esquerda no jogo."

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: https://www.tiktok.com/@start_uol/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol