PUBLICIDADE
Topo

Após Festival de Berlim virtual em março, filmes serão exibidos ao ar livre

Silhueta do urso que é símbolo do Festival de Berlim, em foto de 2020 - Annegret Hilse/Reuters
Silhueta do urso que é símbolo do Festival de Berlim, em foto de 2020 Imagem: Annegret Hilse/Reuters

Michael Nienaber

De Berlim

10/05/2021 11h36

O Festival Internacional de Cinema de Berlim, que aconteceu vitualmente neste ano, exibirá a maioria dos filmes que participaram da competição em cinemas ao ar livre por toda a capital alemã no mês que vem, aproveitando os números de infecções de covid-19 em declínio.

O especial de verão oferecido pelo festival, também conhecido como Berlinale, acontecerá de 9 a 20 de junho em 16 locais, inclusive um cinema ao ar livre criado para a ocasião no Museu da Islândia, no centro da cidade, disseram organizadores nesta segunda-feira.

"As plateias terão uma experiência de festival muito especial e coletiva — algo de que todos nós estamos com saudade há muito tempo", disseram os diretores Mariette Rissenbeek e Carlo Chatrian em um comunicado conjunto.

Eles disseram que estão animados para receber cineastas e membros do júri de todo o mundo que puderem viajar a Berlim no mês que vem, apesar das restrições de viagem em vigor.

O programa estará disponível na internet a partir de 20 de maio, e os ingressos estarão à venda uma semana depois — tudo no site oficial do festival.

Cena do filme romeno 'Bad Luck Banging or Loony Porn', que venceu o Urso de Ouro de 2021 - Reprodução - Reprodução
Cena do filme romeno 'Bad Luck Banging or Loony Porn', que venceu o Urso de Ouro de 2021
Imagem: Reprodução

Durante a versão virtual da Berlinale, que aconteceu em março, o Urso de Ouro foi concedido a "Bad Luck Banging or Loony Porn", do diretor romeno Radu Jude. A comédia de humor negro sexualmente explícita retrata as agressões cotidianas sofridas por uma professora na Bucareste contemporânea.

Entre os outros premiados deste ano estão a atriz alemã Maren Eggert, que interpretou uma mulher que resiste ao charme de um androide perfeito em "I'm Your Man", e o húngaro Denes Nagy, melhor diretor pelo filme de guerra "Natural Light".