PUBLICIDADE
Topo

Scorsese, Cameron e Eastwood dizem que cinemas dos EUA podem não sobreviver à pandemia

Scorsese é diretor de filmes como "A Invenção de Hugo Cabret", "O Aviador" e "O Lobo de Wall Street" - Dia Dipasupil/Getty Images
Scorsese é diretor de filmes como 'A Invenção de Hugo Cabret', 'O Aviador' e 'O Lobo de Wall Street' Imagem: Dia Dipasupil/Getty Images

Jill Serjeant

Em Los Angeles

01/10/2020 13h21

Os diretores vencedores do Oscar James Cameron, Clint Eastwood e Martin Scorsese uniram forças com proprietários de cinemas na ontem em um apelo por ajuda financeira, dizendo temer pelo futuro da indústria.

Em uma carta aos líderes do Senado e da Câmara dos Deputados dos Estados Unidos, eles disseram que a pandemia de coronavírus causou um golpe devastador nos cinemas e que, sem recursos, "os cinemas podem não sobreviver ao impacto da pandemia".

A carta foi assinada por mais de 70 diretores e produtores, juntamente com a National Association of Theatre Owners, o Directors Guild of America e a Motion Picture Association.

A pandemia obrigou os cinemas a fecharem suas portas em meados de março. Grandes redes, incluindo AMC Entertainment e Cineworld reabriram, com capacidade reduzida, em muitas cidades dos EUA, mas não nos mercados maiores de Los Angeles e Nova York.

Os esforços para levar os norte-americanos de volta aos cinemas se mostraram decepcionantes, e os estúdios de Hollywood atrasaram o lançamento de grandes filmes como "Viúva Negra" e "Top Gun 2" para 2021.