PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Feltrin

Exclusivo: Globo "arquiva" denúncia de Calabresa contra Melhem

Dani Calabresa e Marcius Melhem - Reprodução/Instagram
Dani Calabresa e Marcius Melhem Imagem: Reprodução/Instagram
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

19/01/2022 04h07Atualizada em 19/01/2022 12h31

Após mais de um ano de investigações e de ouvir testemunhas dos dois lados, o departamento de "compliance" da Globo arquivou a denúncia de assédio sexual e moral que Dani Calabresa fez contra o ex-diretor de humor Marcius Melhem.

Eles entendem não ter conseguido confirmar a autenticidade das denúncias.

Melhem processou Calabresa por danos morais, calúnia e difamação. A atriz decidiu não acionar a Justiça inicialmente, mas depois moveu ação proibindo-o de divulgar suas mensagens pessoais a ele, enviadas por WhatsApp.

Além disso, o que há, por ora, é uma apuração sigilosa do Ministério Público para verificar a necessidade de investigação e maiores providências sobre o caso. Na apuração até o momento, nove mulheres depuseram, oito testemunharam contra o diretor.

Segundo a coluna apurou, no "compliance" houve queixas internas na Globo de funcionários contra Melhem, mas boa parte delas era sobre sua atuação como chefe e questões comportamentais.

Por exemplo: não liberou pessoas para outro trabalho ou a respeito de escalação para participação (ou não) em programas da emissora.

A emissora não conseguiu comprovar nem essa parte.

Na época das denúncias de Calabresa, cerca de dez mulheres se dispuseram a denunciar Melhem por assédio sexual dentro da emissora.

De lá para cá, apenas uma atriz, que teve um caso de dois anos com o diretor do setor de humor da Globo, segundo confirmou a coluna, fez queixa de assédio sexual. Após investigação, o "compliance" da empresa entendeu não haver assédio sexual.

O nome desta atriz não será revelado aqui porque a Ouvidoria não terminou de ouvir depoimentos, e o Ministério Público ou a Justiça do Rio não começaram suas investigações.

Além disso, não foi localizada para se manifestar -a coluna apurou que ela chegou a viajar até para fora do Brasil para encontrá-lo.

Procurada, a Globo informou que não vai se manifestar sobre o assunto. Dani Calabresa, por meio de sua defesa, informou que o caso está sob sigilo.

Adnet apoiou Calabresa

A coluna apurou ainda que um dos poucos funcionários da Globo que confirmou todas as denúncias de Calabresa foi Marcelo Adnet, seu ex-marido, de quem a humorista se separou litigiosamente. Procurado, Adnet confirmou que foi ao "compliance" na defesa de Calabresa.

Adnet confirmou em mensagem enviada a esta coluna que depôs contra Melhem no caso. Disse que não poderia comentar mais nada, pois, contratualmente, não pode falar do que acontece nesse departamento da Globo.

Apesar disso, afirmou que "a verdade vai aparecer".

Como está o caso na Justiça

Na condição de suposta vítima, Calabresa não denunciou Melhem à polícia ou à Justiça. O caso rendeu uma abertura de investigação no Ministério Público devido à longa reportagem da revista "Piauí", publicada em dezembro de 2020. A acusação era conhecida desde 2019.

Por enquanto, a Ouvidoria do Ministério Público de São Paulo está colhendo depoimentos das supostas vítimas de assédio de Melhem. Quando acabar, a ouvidoria enviará o processo para a Justiça e o Ministério Público do Rio.

A Ouvidoria não faz nenhum comentário sobre o caso porque ele está "sob sigilo".

Até o momento, segundo apuração da coluna, nove mulheres depuseram. Dessas, oito testemunharam contra o diretor, mas também há casos semelhantes ao do "compliance": queixas da atuação de Melhem como chefe, suposta humilhação e grosserias.

Uma das depoentes, porém, negou qualquer tipo de assédio. Segundo apuração, durante seu depoimento à Ouvidoria do MP, uma outra atriz havia acusado o diretor de ter assediado sexualmente uma outra famosa atriz da Globo —que fazia eventualmente trabalhos de humor na casa.

Essa atriz foi convocada, depôs à Ouvidoria ao lado de sua advogada e negou que tenha sido assediada em qualquer momento pelo ex-chefe. Também disse que trabalharia novamente com ele "a qualquer momento".

Uma "décima" atriz da Globo foi instada por semanas pelas defensoras de Calabresa a também depor contra Melhem. No entanto, a coluna confirmou que essa mulher é casada e mantinha um relacionamento extraconjugal com o ex-diretor da Globo.

Não há prazo para a conclusão das investigações.

Melhem move processo contra Calabresa

Marcius Melhem está processando Calabresa por injúria, calúnia e difamação. Também exige que ela prove as denúncias e uma indenização de cerca de R$ 300 mil, caso ela seja derrotada.

Melhem já entregou ao Ministério Público e à Justiça (no processo contra Calabresa), todas as mensagens de seu celular desde 2017. A autenticidade das mensagens foi confirmada antes em cartório por sua defesa.

São milhares de mensagens, e-mail e registros telefônicos não só entre ele e Calabresa, mas com todas as pessoas com quem ele manteve contato nos últimos anos -inclusive as atrizes com quem ele manteve relacionamentos extraconjugais.

Todos os envolvidos também podem no futuro serem obrigados a entregar seus celulares para perícia.

A defesa de Melhem disse estar tranquila. O ex-diretor afirmou que vai exigir a "verdade até o fim".

"Nem Marcius Melhem nem sua defesa podem comentar nada da investigação em curso, que corre em sigilo e assim deve ser até que toda verdade seja demonstrada primeiro à justiça e em seguida à opinião pública".

Outro lado - Globo

Procurada, a Globo não quis falar sobre o caso. Segundo a emissora, tudo que ocorre dentro de seu departamento de "compliance" não pode ser exposta ou divulgada.

Outro lado - Dani Calabresa

Procurada várias vezes -por email, por WhatsApp e via assessoria de imprensa-, Dani Calabresa não quis se manifestar sobre o assunto.

"Está tudo sob sigilo", justificou em todas as vezes em que foi procurada.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops