PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Feltrin

Assista: Famosos enfrentam altos e baixos; Mion é maior exemplo

Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

06/10/2021 06h03

Você já percebeu que na vida profissional a gente quase nunca tem paz?

Com raras exceções, boa parte das pessoas que atingem um nível profissional e salarial razoável tem sossego por muito tempo.

Algum chefe pode acabar com a paz da pessoa. Ou às vezes um erro pessoal coloca tudo a perder.

Ou, pior, muitas vezes há pessoas dentro da empresa que conspiram para prejudicar quem está acima (ou às vezes ao lado).

Pois é exatamente assim no mundo da TV e dos famosos também.

Mion

Com raríssimas exceções, quase todos os famosos da TV brasileira vivem fases de altos e baixos.

Um exemplo "clássico" é Marcos Mion. Ele tinha um enorme espaço na MTV, mas saiu de lá. Acabou indo para a Record onde por anos apresentou o "Legendários", com bom ibope e faturamento.

De repente, o programa foi tirado do ar pela direção da emissora sem muitas explicações.

Mion ficou tempos fora do ar —em baixa—, até voltar para "A Fazenda", quando retomou o posto de queridinho da TV e da mídia. Mas, isso durou pouco porque ele acabou demitido da emissora no começo deste ano.

Ou seja, voltou a cair.

No entanto, alguns meses depois ele voltou aos "píncaros da glória" ao ser contratado pela Globo (e está indo muito bem) para substituir Luciano Huck no "Caldeirão".

Mion não é o único exemplo, não: Rodrigo Faro, Eliana, Adriane Galisteu e Ratinho, atores e atrizes, entre muitos outros artistas, também viveram e vivem fases boas e más. Ninguém tem sucesso o tempo todo, essa é a verdade.

É sobre essa "inconstância", sobre a transitoriedade do sucesso —e que, grosso modo, todos nós passamos alguma vez na vida— que o colunista Ricardo Feltrin comenta esta semana no canal do UOL no YouTube.

Aliás, você, leitor e leitora, já estiveram por cima e por baixo em sua profissão?

Se sim, cadastrem-se no sistema de comentários do UOL, logo abaixo, e contem sua história (sem citar nomes e empresas, claro).

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops