PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Feltrin

Opinião: Miá Mello se supera em talk show (quase) científico na TV paga

Miá Mello no cenário do "Posso Explicar" - Reprodução / Internet
Miá Mello no cenário do "Posso Explicar" Imagem: Reprodução / Internet
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

09/06/2021 16h29

Uma das grandes surpresas do ano na TV brasileira é o "Posso Explicar", programa que o canal pago NatGeo estreou em março.

Divertida, inteligente e muito bem ancorada, a atração recebe convidados famosos e explora um pouco experimentos científicos (embora misture ciência com alguns truques simplórios de mágica).

Apesar dos convidados ilustres, quem faz o programa se destacar é sua "âncora", Miá Mello. Rápida, articulada e de riso solto e escrachado —tudo em excelentes doses—, ela sem dúvida o que há de melhor no programa.

Que Miá era uma hilária comediante, a gente já sabia. Mas agora ela consegue mostrar outras facetas —como uma ótima entrevistadora, por exemplo, o que a coloca, grosso modo, ao mesmo nível da também divertidíssima Tatá Werneck.

Porém...

No entanto, nem só de elogios vive uma atração —seja da TV paga ou aberta.

Uma das falhas da atração é não explorar a fundo a ligação dos convidados com a ciência, a matemática ou experiências.

Muitas vezes as entrevistas acabam caindo na mesmice de outros programas, perguntando coisas que as celebridades já repetiram milhares de vezes para outros programas ou sites.

Outros defeitos são muito mais fáceis de resolver, mas desde que o NatGeo tome uma atitude.

Um deles são os incontáveis breaks que atropelam a todo instante as entrevistas ou quadros. Se fossem ainda breaks propriamente "comerciais" a gente entenderia. Mas não são. São "breaks" para falar da programação do próprio canal.

Outra falha gravíssima é a infinidade de repetecos que o programa vem tendo na programação do canal. Além de pouco educado e desnecessário, esse replay interminável só faz desvalorizar o bom programa que é "Posso Explicar".

Esse é o comentário que o jornalista Ricardo Feltrin faz no canal do UOL no YouTube esta semana.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops