PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Feltrin

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Desde 2019, consumo semanal de streaming no país cresceu 320%

 Netflix brilha em primeiro no "ibope" do streaming no país - Chesnot/Getty Images
Netflix brilha em primeiro no "ibope" do streaming no país Imagem: Chesnot/Getty Images
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

09/04/2021 00h18Atualizada em 09/04/2021 08h01

Em 2019, os brasileiros assistiam em média a 3 horas e 14 minutos semanais de vídeos pagos, segundo pesquisa da Kantar Ibope Media feita à época.

No ano passado e neste 2021 essa média chegou a subir para quase 13 horas semanais, segundo nova pesquisa.

Isso dá um impressionante crescimento em torno de 320% no período.

A pandemia e o confinamento de milhões de brasileiros ajudaram não só a impulsionar o número de assinantes dos muitos serviços de streaming, como disparou seu consumo.

Além disso está levando ao surgimento de cada vez mais serviços gratuitos dessa modalidade de mídia

Na média de 2020 os brasileiros estão passando por volta de 7 horas diárias diante dos aparelhos de TV, sendo que cerca de 1 hora e 49 minutos desse tempo é dedicada ao consumo de vídeos pagos.

Com a vacinação da população em marcha e o relaxamento cada vez maior do distanciamento social, é quase certo que até o final do ano essa média já tenha caído.

Novo ibope medirá serviços

A partir deste ano a Kantar Ibope vai medir não só o consumo de streaming, mas também o ranking de cada serviço.

Ou seja, assim como hoje sabemos qual o ranking de ibope na TV paga ou por assinatura —quais são os canais mais vistos—, a partir de agora a Kantar também fará isso com os "canais" de streaming, como Netflix, Globoplay, Amazon etc.

Antes mesmo de iniciado o ranking já se sabe que a Netflix é a líder de audiência e consumo. A empresa norte-americana é, grosso modo, a "Globo" do streaming no país.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops