PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Feltrin

TV Brasil dá R$ 550 milhões de prejuízo por ano, diz ministro

 O ministro das comunicações, Fábio Faria - MATEUS BONOMI/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO
O ministro das comunicações, Fábio Faria
Imagem: MATEUS BONOMI/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDO
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

07/03/2021 00h09

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou ontem em post no Twitter que a TV Brasil dá R$ 550 milhões de prejuízo anual.

Ele fez a declaração durante um bate-boca digital com o jornalista e apresentador Carlos Andreazza, colunista de "O Globo" e âncora da CBN.

Todo o caso começou ainda na sexta, quando Andreazza criticou membros do governo Jair Bolsonaro e suas "inaugurações" de obras iniciadas em governos passados.

Faria "tomou as dores" por causa da postagem e atacou o jornalista, cobrando dele "compromisso com a verdade". Carlos Andreazza postou:

"Temos um ministro das Comunicações reduzido a agradar milicianos digitais —contestar um jornalista que apenas constata uma obviedade: a incompetência de um governo que é só propaganda".

A revelação na rede

Faria não se deu por vencido e seguiu no confronto, até ser provocado pelo próprio Andreazza e por outros internautas que cobraram dele:

Em vez de ficar batendo boca, quando ele agiria e cumpriria a a promessa de Bolsonaro e fecharia a EBC (Empresa Brasil de Comunicação) e, especialmente, a TV Brasil?

O ministro respondeu:

"Quando ela tiver condições de ter algum comprador! Ou se o lacrador conseguir algum 'player' que pague algum valor numa TV que deixa 550 milhões de prejuízo por ano!"

A "revelação" do ministro causou furor e ira entre os internautas desavisados.

A sugestão de Andreazza para o fechamento da EBC também gerou críticas de alguns jornalistas e internautas.

Um internauta ironizou a declaração do ministro: "Vende para o sogrão".

Faria é genro de Silvio Santos e casado com Patrícia Abravanel.

Outras postagens ironizavam a atual "lealdade" do ministro a Bolsonaro, lembrando que até poucos anos atrás ele era "leal" a Lula, e logo depois a Dilma Rousseff, ambos do PT.

Há semanas Fábio Faria tem respondido no Twitter com agressividade a jornalistas e postagens críticas ao governo Bolsonaro, o qual ele integra desde junho do ano passado.

Rombo bilionário

Esta coluna, em 2016, já havia estimado que naquele ano, desde sua criação por Lula, cerca de dez anos antes (2007), a TV Brasil já havia causado um rombo de pelo menos R$ 6 bilhões aos cofres públicos e dava menos audiência que a Rede Vida.

Na verdade, essa situação (de ibope e de dinheiro gasto) continua igual.

A TV Brasil é (e sempre foi) um fracasso de público e ronda o traço de audiência desde a inauguração.

A defesa que alguns de seus "admiradores" faz sobre sua performance é que "TV pública não tem de dar audiência". O que sustenta esse argumento? De fato, nada.

Promessa de campanha

Durante a campanha eleitoral, Jair Bolsonaro prometeu em mais de uma ocasião que iria fechar a emissora, e que era um cabide empregos (de petistas).

Pois Bolsonaro não só descumpriu a promessa como ainda aparelhou a emissora pública com apoiadores e até os filhos deles.

A TV Brasil foi idealizada pelo ex-ministro das Comunicações (governo Lula), Franklin Martins.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops