PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Feltrin

REPORTAGEM

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Pokémon faz 25 anos e ganha maratona hoje na TV paga

Essa é parte (minúscula) da turma de Pokémon - Reprodução / Internet
Essa é parte (minúscula) da turma de Pokémon Imagem: Reprodução / Internet
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

27/02/2021 06h03

A franquia Pokémon completa 25 anos e ganha a partir de hoje uma mega maratona na TV paga e no streaming, pelo Telecine(na TV pelo Telecine Fun)..

Considerados seres meio monstrinhos para combate "esportivo", meio bichinhos de estimação, os milhares de pokémons criados pela franquia de Satoshi Tajiri começaram em videogame.

Logo geraram bilhões de dólares em faturamento com produtos infindáveis, assim como uma infinidade de desenhos e longas-metragens.

Já o Telecine Fun vai exibir a partir de hoje sete longas-metragens clássicos.

Já no streaming os assinantes do canal terão acesso a 16 produções.

Acorde cedo, porque a maratona começa às 8h40 deste sábado (26).

Entre as produções que serão exibidas está o delicioso "Pokémon, o Filme", que deu início às produções para cinema.

Esse filme começa com um filmete menor chamado "Férias de Pikachu", e que apresenta vários personagens secundários (como Psyduck, Togepi e Charizard) aos espectadores de primeira viagem (mas quando o longa foi lançado a franquia já era uma "doença" em todo o mundo).

Também está na lista de exibição na TV paga o clássico e emocionante "Pokémon 2000".

A maratona só deve terminar hoje por volta das 20h30.

Febre de 40 graus

Pokémon ainda é uma febre no mundo, mas no final dos anos 90 se tornou quase uma "doença" no Brasil.

Os desenhos eram exibidos à época pela Record, e chegavam a registrar até dois dígitos em São Paulo.

Havia máquinas de "pokébolas" em qualquer lugar da cidade, revistas, fantasias, chaveiros, e álbuns de figurinhas que viciaram crianças e seus pais também.

Até Gugu Liberato (1959-2019), que à época estava no SBT, entrou na onda e chegou a montar um "miniparque pokémon" num distante shopping da zona sul de São Paulo.

Vinte e cinco anos depois, a "febre" continua viva, graças ao aplicativo "Pokémon Go" e a desenhos que continuam a ser produzidos.

Talvez seja impossível calcular quanto os produtos pokémon renderam de fato até hoje. Só o aplicativo "Pokémon Go", calcula-se, já faturou mais de US$ 4 bilhões desde 2016.

Dois anos atrás, foi considerada a franquia mais rentável do mundo. com valor estimado em quase US$ 100 bilhões. Mas é impossível quanto ela faturou, principalmente devido à pirataria de produtos, que segue firme até hoje.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops