PUBLICIDADE
Topo

Vídeo: SBT e Record brigam por migalhas em nome do "2º lugar" no ibope

Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

09/09/2020 08h28

Resumo da notícia

  • SBT e Record arrogam ser as vice-líderes de ibope da TV
  • A verdade é que as duas estão tecnicamente empatadas
  • Vitória de uma sobre a outra não passa dos décimos de ibope

Na semana passada o SBT emitiu uma nota oficial alardeando a vice-liderança em São Paulo. Dizia a nota:

"O SBT segue na segunda colocação no ranking geral das audiências na Grande São Paulo. Segundo dados consolidados do Kantar Ibope Media do mês de agosto, na média das 24 horas, a emissora encerrou o período com 4,5 pontos e completou 41 meses seguidos na vice-liderança, posição que ocupa desde abril de 2017."

Minutos depois chegou outra nota em meu email, dessa vez da Record. A nota dizia que "a Record segue na vice-liderança isolada no PNT (Painel Nacional de Televisão) do ibope nas 24 horas".

O leitor, o telespectador e mesmo os jornalistas podem ficar confusos com tantos números e tanta "leitura" diferente sobre um mesmo assunto —ibope.

O que está por trás disso é uma briga por migalhas de ibope. As duas emissoras se apegam a décimos, centésimos e até milésimos de ibope para propagar uma "vice-liderança isolada" que simplesmente não existe.

Embora o SBT alardeie que é 2º lugar "isolado" no ibope em São Paulo nos últimos 41 meses, essa "vitória" é apenas nas casas decimais.

No mês passado, por exemplo, a emissora de Silvio Santos marcou 4,5 pontos, e a Record marcou 4,3 pontos (cada ponto é igual a 75 mil domicílios, segundo a Kantar Ibope).

Só que tem um porém: a Record derrota o SBT na faixa das 7h à 0h (comercial), das 12h às 18h e das 18h à 0h (horário nobre). O SBT só consegue a "proeza" de derrotar a Record porque abre larga vantagem de madrugada (quando os anunciantes desaparecem).

A verdade nua e crua: as duas TVs estão tecnicamente empatadas.

Da próxima vez que alguém alardear que é vice-líder de ibope na TV aberta, seja quem for, desconfie.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL