PUBLICIDADE
Topo

Análise: Por que o público "descancelou" o ator José Mayer?

Griselda (Lília Cabral), Pereirinha (Zé Mayer) e Tereza Cristina (Christiane Torloni) em "Fina Estampa" - Estevam Avellar/TV Globo
Griselda (Lília Cabral), Pereirinha (Zé Mayer) e Tereza Cristina (Christiane Torloni) em "Fina Estampa" Imagem: Estevam Avellar/TV Globo
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

07/05/2020 14h31

O ator José Mayer foi demitido da Globo em janeiro do ano passado, acusado de assediar sexualmente uma figurinista da emissora dois anos antes disso (2017). Ele trabalhou na emissora por 35 anos.

Hoje com 70 anos, o ator "voltou" à emissora na última segunda-feira, como o tresloucado personagem Pereirinha, na reprise da novela "Fina Estampa".

Para um assediador confesso (que posteriormente se desculpou), foi a glória: nos minutos iniciais de seu retorno, o personagem de Mayer, Pereirinha, rendeu 36 pontos de ibope na Grande São Paulo e 37 pontos no Rio —recordes para a reprise da novela de Aguinaldo Silva, que está na casa dos 33 pontos.

O "retorno" rendeu inclusive um raríssimo fenômeno nestes tempos de linchamento digital: Mayer foi "descancelado" pelo público.

Ganhou elogios de ex-colegas de Globo e principalmente de telespectadores.

"Um brinde ao pico de 40 (pontos) de Fina Estampa com a chegada de Zé Mayer. Parabéns a meu elenco e à minha equipe", exagerou em sua conta no Instagram o ex-diretor da Globo Wolf Maya, que dirigiu a novela originalmente, em 2011.

"Volta Zé", defendeu Mari Almeida, seguidora de Maya, no post .

"Zé Mayer sumiu; e tem razão? Não tem", escreveu Kelly Maria Mendes logo abaixo. "Ele é phoda! Ou melhor, vocês", postou ainda a "musa fitness" Alane Pereira, aproveitando para bajular o diretor e dono de uma escola de atores em São Paulo..

"Traz o Zé Mayer pras novelas, já deu. Ele já pagou o que devia", sugeriu a seguidora Rosaneas. "José Mayer deveria voltar para as novelas, um excelente ator", disse Dricagba.

"Zé Mayer merece reestreia! Todo mundo erra e todo mundo vai errar. Erros são perdoáveis", opinou Carlos Mec.

Na publicação elogiosa de Wolf Maya e em outras postagens analisadas pela coluna não havia praticamente nenhuma crítica ao ator. Só elogios e cobranças de perdão a ele.

Não deixa de ser curioso, uma vez que ele passou os últimos três anos sendo massacrado em redes sociais —desde que o caso envolvendo ele e a figurinista Su Tonani se tornou público.

A conclusão é que Zé Mayer ganhou indulto do público.

Su Tonani revelou o assédio do ator publicamente em março de 2017, no blog "Agora é Que São Elas", da "Folha".

No entanto, mais tarde desistiria de levar a denúncia adiante, o que também acabou por lhe render também o "cancelamento" por parte de muitas pessoas.

Em março último, o próprio Aguinaldo Silva já havia defendido o retorno de Mayer à TV, em uma entrevista à Record.

Esta coluna termina com perguntas aos seus leitores. Podem postar suas respostas ou opiniões no sistema de comentários logo abaixo:

1 - Por que Zé Mayer foi "descancelado" no Brasil, mas o mesmo não ocorre com assediadores como Kevin Spacey e Harvey Weinstein, nos EUA? VocÊ acha que o público brasileiro se importa menos com assédio sexual que os norte-americanos?

2 - Você acha que José Mayer merece voltar à TV?

* Colaborou Liv Brandão, da Redação UOL.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL