PUBLICIDADE
Topo

Opinião: Bruna, Marina e Loreto vivem 'novela' em tempo real na internet

Marina Ruy Barbosa e José Loreto se beijam (tecnicamente) em "O Sétimo Guardião" - Reprodução/TV Globo
Marina Ruy Barbosa e José Loreto se beijam (tecnicamente) em "O Sétimo Guardião"
Imagem: Reprodução/TV Globo
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

25/02/2019 18h09

Desde a semana passada não se fala em outra coisa. Uma atriz indiscreta "soprou" nas redes que o marido da colega pulou a cerca com outra atriz. É o enredo e o elenco central de uma espécie de novela ou minissérie digital em cartaz, sob a forma de posts, memes, opiniões, ofensas e postagens públicas dos envolvidos.

Mesmo sem provas, as próprias redes sociais nomearam os personagens: a indiscreta e maledicente foi Bruna Marquezine. O marido traidor foi rapidamente identificado com José Loreto. A acusada de ser a "outra", Marina Ruy-Barbosa.

Leia mais sobre esse caso:

Blog da Redação: Bruna desmente volta com Neymar; "é fake"

Contrato tem relação com fotos de Bruna e Neymar que "voltaram" 

O que parecia uma novela virou um reality dramático quando Loreto, qual um galã canastrão, admitiu publicamente para a esposa, Débora Nascimento, que havia feito asneira.

"Sim, manchei seu nome", ajoelhou-se pateticamente para a traída em rede social. 

Em meio ao reality surgem novas tramas e novos coadjuvantes. Rumores dão conta que a traição de Loreto ocorreu num evento que ora batizaremos como "Sexo Globalizado em Noronha".

No meio disso surgem a #fakenews envolvendo Marquezine: parece que ela e Neymar teriam desarquivado imagens juntos nas redes sociais. Há certo alvoroço entre os fãs de Brumar. Isso parece uma cortina de fumaça tentando tirar o foco da novela

O que nenhum ator ou atriz envolvido pensava era que todo esse enredo da vida digital repercutiria no bolso.

Enquanto a "mocinha" Marina Ruy-Barbosa ganhou acolhida, afagos e quase 1 milhão de novos seguidores, Bruna e amiga Giovana Ewbank estão perdendo centenas de milhares. 
E contando. 

Isso afeta diretamente a vida financeira das celebridades, que vivem de suas imagens --admitam ou não-- digitais.

Afinal elas vendem seu estilo de vida, seus sorrisos, suas selfies e principalmente seu sucesso para outras pessoas, empresas, marcas, agências e realizadores de eventos.

Pois dessa vez não é uma história de sucesso 

Menos seguidores, ofensas, novos inimigos, descurtidas, ranço, achincalhamento? tudo isso chegará até a conta bancária desse elenco, seja positiva ou negativamente.

Marina saiu como a querida, a inocente, a acusada injustamente.

Com direito a apoio e declarações públicas de colegas atores --incluindo medalhões da Globo.

Sai ainda mais valorizada, embora nem precise. É uma garota talentosíssima de 23 anos com 17 anos de carreira, o que já fala por si.

Além de profissional é uma fofa no trato pessoal (ela é, eu endosso). 

Bruna Marquezine, justamente ou não, sai como a vilã. Se ela falou algo mesmo da colega? Quaisquer provas se perderam no início do reality.

Importante dizer que isso não abre a porteira ou dá direito ao que certos delinquentes estão postando contra Bruna nas redes. Muitas postagens inclusive merecem ser enviadas para trato judicial. 

Bruna é uma garota ainda, despontado aos 23 anos como atriz capaz, desenvolta e promissora. Mas, por outro lado, há anos leva uma vida digital paralela e espetaculosa. Isso sempre fará dela protagonista de algum fato ou treta. Não sei se isso é auspicioso.

Atrizes secundárias nessa trama, como Thaila Ayala, Fiorella Mattheis e Giovana Ewbank também aprenderam uma lição: cuidado com a boca em público e os dedos no celular. 

Para encerrar lembro que essa minissérie da vida real desaparecerá logo de nossas vidas, e só restará uma única e miserável pergunta:

Que mancha é essa, Zé Loreto?

Leia também:

Internet especula se Bruna e Neymar se reaproximaram

Globo corta fala de Bruna sobre Neymar no "Lady Night"

Colunista Ricardo Feltrin no TwitterFacebook e site Ooops

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL