PUBLICIDADE
Topo

TV e Famosos

Ibope instável de "Velho Chico" acende alerta vermelho na Globo

Antonio Fagundes, como personagem central de "Velho Chico", está sendo criticado - Paulo Belote/Tv Globo
Antonio Fagundes, como personagem central de "Velho Chico", está sendo criticado Imagem: Paulo Belote/Tv Globo
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

13/06/2016 09h40Atualizada em 27/06/2016 16h00

Embora ainda não seja caso de desespero, na última quarta-feira (8), a novela “Velho Chico”, de Benedito Ruy Barbosa, marcou apenas 24 pontos de audiência na Grande São Paulo. No restante do país a novela ainda não emplacou na faixa dos 30 pontos --faixa ideal para a novela das 21h30.

No caso de São Paulo, tratou-se de uma das menores médias já registradas por uma trama da Globo em horário nobre, o que acendeu imediatamente um alerta vermelho na emissora. O alerta, na verdade, já está aceso desde a estreia: o ibope da novela não tem se estabilizado, o que é essencial para a emissora.

Além disso a produção sofre nos últimos meses devido a problemas nos bastidores (leia mais abaixo).

“Velho Chico” está, por enquanto, como a terceira novela menos vista da Globo na faixa das 21h30 nos últimos anos.

No Painel Nacional de Televisão (PNT) está com média entre 26,5 e 27,5 pontos desde a estreia. Apesar disso vem marcado ibope maior que suas antecessoras, “A Regra do Jogo” (26,1), e “Babilônia” (25,1 pontos).

Na semana passada, por exemplo, em São Paulo (principal praça econômica e bússola de audiência) a novela variou entre 24 e 27 pontos de média (cada ponto = 68 mil domicílios sintonizados). É justamente essa variação que incomoda a Globo, pois indica que boa parte do público ainda não é assíduo e está sujeito a mudar de canal ou fazer outras atividades, que não assistir à novela.

A Globo nega, mas sabe-se que nos bastidores de “Velho Chico” o clima não está nem tranquilo e nem favorável.

Desde o primeiro mês, as gravações estão se atrasando, há descontentamento de muitos artistas e uma crise interna que já incomoda Silvio de Abreu, diretor de núcleo, Luiz F. Carvalho, diretor da novela, e mesmo a direção geral da emissora.

Há também muitas críticas (internas e externas) à atuação de alguns atores, como Antônio Fagundes e até a belíssima Camila Pitanga.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

TV e Famosos