PUBLICIDADE
Topo

TV e Famosos

Disputada por autores, Monica Iozzi atrai inveja "a rodo" na Globo

Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

12/01/2016 09h35

Primeiro foi o convite para deixar o "CQC" e mudar para a Globo, em 2014. Depois, no mesmo ano, ganhou uma posição como repórter do BBB e mais um papel em "Alto Astral".

No ano passado, o sucesso prosseguiu: pegou o posto de apresentadora do "Video Show" e fez uma participação especial em "Babilônia".

E, para desgosto dos invejosos e invejosas, em 2016 autores da Globo já disputam o passe de Monica Iozzi: aos 34 anos, ela é cotada para ter um papel na próxima novela das 19h, que substituirá "Totalmente Demais"; e também para ser a atriz principal do seriado de humor "Vaderetro", escrito por Fernanda Young e seu marido, Alexandre Machado, com exibição prevista para o segundo semestre.

Se aprovado, esse seria seu primeiro papel como protagonista na casa.

Se Monica, a nova queridinha da Globo, está fazendo sucesso entre autores, o mesmo não pode ser dito sobre colegas de profissão.

Ela já é um dos principais alvos de maledicência no Projac, um dos lugares mais competitivos do país – profissionalmente (e malignamente) falando.

Embora tenha muitos amigos e seja considerada uma pessoa "fofa", Monica tem atraído muitos comentários maldosos de artistas que não se conformam em ver o sucesso alheio. Ainda mais um sucesso tão fulminante, como o dela.

A atriz, apresentadora e humorista, nascida em Ribeirão Preto, ainda causou mais "revolta" quando entrou no ranking de estrelas mais queridas do público – as que mais recebem cartas – e ainda foi paparicada em rede nacional por Jô Soares.

É sucesso demais para os invejosos tolerarem, mas nada que um ocasional banhozinho de sal grosso não resolva...

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

TV e Famosos