Ex-apresentadora da Record diz ter sido demitida por causa de alcoolismo: "10 garrafas de vodca"

A apresentadora Keila Lima, que trabalhou na Record entre 2000 e 2005, disse que foi demitida da emissora por causa do vício em álcool.

"O meu chefe [disse]: 'Keila, vou te mandar embora porque você vai morrer. Enquanto você tiver dinheiro você vai morrer, então vou deixar você sem dinheiro para ver se você para [de beber]'", revelou a jornalista ao podcast Tagarelando.

Ela também disse que bebia dez garrafinhas de vodca por dia, uma de vinho e duas latinhas de cerveja. "Eu não percebia [que bebia tudo isso]. Só percebi quando falei [para o médico] o que eu bebia".

A comunicadora, que trabalhava no programa Note e Anote, afirmou ainda que a demissão foi decisiva para tratar o alcoolismo.