Rick Bonadio diz que IA é benéfica: 'Vai tornar inúteis os artistas medíocres'

O produtor e compositor musical Rick Bonadio, de 54 anos, afirmou acreditar que a utilização da inteligência artificial na música é benéfica. Para ele, ela pode tornar "inúteis os artistas medíocres", fazendo com que se destaque apenas "quem realmente tem talento". A declaração foi feita em uma postagem realizada na rede social X na quinta-feira, 13, e iniciou uma discussão com seus seguidores.

"Torço muito pela inteligência artificial na música. Vejo como uma coisa boa. Vai tornar inúteis os artistas medíocres", escreveu ele. "Só vai ter valor quem realmente tem talento. Fazer música sem inspiração, qualquer PC (computador) vai fazer", continuou.

Bonadio já foi produtor de grupos como Mamonas Assassinas, em que foi carinhosamente apelidado de "Creuzebek", Rouge e Charlie Brown Jr. e de cantores como Supla e Negra Li.

Nos comentários do post, muitos usuários concordaram com ele: "Meu lado esperançoso é que isso vá abrir novas portas para coisas que ninguém pensou antes. Como foi com o sintetizador, ou os samples", comentou um.

Não é a primeira vez que o produtor se envolve em polêmicas, como quando discutiu com o DJ Alok sobre um sample (reutilização de uma gravação em outra música) de Mamonas Assassinas, em 2017.

Em 2021, o debate da vez veio após o Grammy, quando a rapper americana Cardi B apresentou uma versão remix da música WAP feita pelo brasileiro Pedro Sampaio. "Já exportamos Bossa Nova, já exportamos Samba Rock, Jobim, Ben Jor. Até Roberto Carlos. Mas o barulho que fazem por causa de 15 segundos de funk na apresentação da Cardi B me deixa com vergonha", escreveu ele no X. Artistas como Anitta escreveram respostas para a publicação de Bonadio.

Recentemente, o produtor também se manifestou contra a "militância" na música, pedindo por artistas que fossem "contra o sistema". A discussão também repercutiu nas redes sociais, tendo sido postada em seu X no início do ano de 2024.