PUBLICIDADE
Topo

George Clooney, Eva Longoria e outros artistas abrirão escola em Los Angeles

22/06/2021 01h06

Los Angeles (EUA), 21 jun (EFE).- George Clooney, Eva Longoria, Kerry Washington, Mindy Kaling e Don Cheadle abrirão uma escola de ensino secundário em Los Angeles para estudantes interessados em seguir carreira no mundo do cinema.

A instituição, que fará parte da rede pública de Los Angeles, será localizada no Edward R. Roybal Learning Center, a nordeste do centro da cidade californiana, uma área majoritariamente latina.

"Nosso objetivo é refletir melhor a diversidade do país. Isso significa que é preciso começar cedo. Significa criar programas que ensinem os jovens sobre câmercas, edição, efeitos visuais, som e todas as oportunidades profissionais que esta indústria oferece", afirmou Clooney em comunicado.

O programa de ensino terá início em 2022, com aulas ministradas por profissionais da indústria audiovisual. No mesmo comunicado, o superintendente da rede escolar de Los Angeles, Austin Beutner, deu vários exemplos de como o ensino secundário influencia a indústria cinematográfica.

"A física é necessária na escolha de uma lente por um cineasta, a matemática faz parte da base de uma partitura musical, são necessárias habilidades de pensamento crítico para desenhar um cenário", comentou.

Beutner, que é o superintendente da segunda maior rede de escolas públicas dos EUA, atrás apenas de Nova York, acrescentou que "os roteiristas precisam de uma base na literatura e um maquiador precisa conhecer a química dos diferentes materiais utilizados".

Dos 650 mil estudantes que frequentam escolas geridas pelo Distrito Escolar Unificado de Los Angeles (LAUSD), 80% são latinos e negros, proporção que não se reflete nem no ensino superior nem na vida cotidiana em Hollywood.

Na semana passada, o rapper Dr. Dre e o empresário Jimmy Iovine anunciaram que abrirão uma escola de ensino secundário no sul de Los Angeles com o objetivo de proporcionar uma educação melhor às famílias de baixa renda.

"Será para crianças que querem começar a sua própria empresa ou trabalhar em um lugar como a Marvel, a Apple ou empresas como essas", disse Iovine ao jornal "Los Angeles Times".