PUBLICIDADE
Topo

Ministério da Justiça combate pirataria digital com operação em dez estados

A segunda fase da Operação 404 visa combater crimes contra a propriedade intelectual na internet - Divulgação / Deic / SSP
A segunda fase da Operação 404 visa combater crimes contra a propriedade intelectual na internet Imagem: Divulgação / Deic / SSP

05/11/2020 09h36

Sob a coordenação da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública, envolvendo as polícias civis de dez estados brasileiros, foi deflagrada hoje a segunda fase da Operação 404. A ação tem como objetivo reprimir crimes praticados contra a propriedade intelectual na Internet.

Estão sendo cumpridos, por determinação judicial, 25 mandados de busca e apreensão, além do bloqueio e suspensão de 252 sites e 65 aplicativos de streaming que transmitem filmes, séries e programas de televisão de forma ilegal.

As ações ocorrem nos seguintes estados: Bahia, Ceará, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo.

Em São Paulo, cerca de 30 agentes cumprem dez mandados de busca e apreensão na capital, Ribeirão Preto e Penápolis.

Todo o trabalho dos policiais é monitorado pelo Centro Integrado de Comando e Controle Nacional (CICCN), no Setor Policial Sul, em Brasília. Também colaboram as embaixadas dos Estados Unidos (Adidancia de Polícia de Imigração e Alfândega- Homeland Security Investigations (HSI) e Departamento de Justiça) e do Reino Unido no Brasil (IPO - Intellectual Property Office e PIPCU - Police Intellectual Property Crime Unit).

A primeira fase da Operação 404 foi deflagrada em 1º de novembro de 2019, com o cumprimento de 30 mandados de busca e apreensão, bloqueio e/ou suspensão de 210 sites e 100 aplicativos de streaming ilegal de conteúdo.