PUBLICIDADE
Topo

Governo do Reino Unido congela financiamento da BBC por dois anos

17/01/2022 16h45

Londres, 17 Jan 2022 (AFP) - O governo britânico anunciou nesta segunda-feira (17) o congelamento por dois anos do imposto audiovisual com o qual a BBC é financiada, que poderá ser eliminado no futuro, em uma medida denunciada como um ataque político em meio ao escândalo envolvendo o primeiro-ministro, Boris Johnson.

"A BBC é uma grande instituição nacional com um lugar único em nosso patrimônio cultural (...) Mas em um momento em que as famílias enfrentam um aumento acentuado no custo de vida, simplesmente não podemos pedir aos lares que trabalham duro que paguem ainda mais por seu canal de televisão", declarou a ministra da Cultura, Nadine Dorries, no parlamento.

Ela anunciou que o imposto, que a BBC supostamente planejava aumentar para 180 libras (US$ 245.215) por ano, será congelado em 159 libras até 2024 e então "aumentará de acordo com a inflação nos próximos quatro anos".

Richard Sharp e Tim Davie, presidente e diretor-geral do grupo público, respectivamente, descreveram a decisão do governo como "decepcionante", garantindo que "a receita da BBC com seus serviços no Reino Unido já é 30% menor em termos reais do que era há dez anos".

Ecoando a preocupação de muitas personalidades como o ator Hugh Grant, a deputada trabalhista Lucy Powell denunciou uma "vingança" contra a BBC, um alvo regular do governo Johnson, que a acusa de parcialidade.

E afirmou que "faz parte da 'operação carne vermelha'", idealizada pelo polêmico líder conservador para fazer esquecer, com medidas populares entre seus seguidores, os escândalos sobre as festas em Downing Street durante o confinamento, que ameaçam derrubá-lo.

cdu-acc/mb/ap/mvv