PUBLICIDADE
Topo

MET de Nova York recebe doação de US$ 125 milhões, a maior da história do museu

30/11/2021 20h25

Nova York, 30 Nov 2021 (AFP) - Um casal sino-americano doou 125 milhões de dólares ao Museu Metropolitano de Arte (MET) de Nova York para a realização de reformas no espaço que abriga a coleção de arte moderna e contemporânea, anunciou nesta terça-feira (30) a instituição.

A doação feita por Oscar Tang e sua esposa Agnes Hsu-Tang é a maior que o museu - uma das maiores atrações turísticas de Nova York - já recebeu em seus 151 anos de história. A generosidade deles se refletirá nas novas salas que levarão seus nomes, disse o MET no comunicado.

Esta injeção de fundos vai permitir ao museu concretizar um projeto que já tinha há uma década para oferecer uma "nova visão" multidisciplinar de suas salas de arte moderna e contemporânea. Serão criadas novas galerias e um espaço público.

"Com este impressionante presente, Oscar e Agnes permitem que o MET realize sua ambiciosa missão para as gerações futuras", afirmou Daniel H. Weiss, presidente da prestigiosa instituição localizada ao lado do Central Park, em Nova York.

Para este antigo e generoso mecenas do museu, que fez parte do conselho administrativo por quase 30 anos, "o Museu Metropolitano de Arte é um exemplar guardião e expoente do acervo artístico de todas as culturas e de todos os tempos".

"A arte contemporânea transcende noções arraigadas de fronteiras e identidades e documenta a história do presente", disse Tang, nascido em Xangai. Ele chegou aos Estados Unidos aos 11 anos, após sua família fugir da China para Hong Kong durante a Revolução Comunista em 1948.

Em 1970, foi cofundador do fundo de investimentos Reich & Tang, enquanto sua esposa é uma renomada antropóloga que foi diretora do conselho da Metropolitan Opera de 2014 até julho passado.

A reinvenção das novas salas permitirá ao museu se aproximar da arte dos séculos XX e XXI de forma global, enciclopédica, audaciosa e todos os valores surpreendentes que refletem o legado de Oscar e Agnes, diz o diretor do museu, Max Hollain, no comunicado.

A história do museu nova-iorquino, fundado em 1870 por um grupo de homens de negócios e financistas assim como artistas e intelectuais, foi construído com a generosidade de mecenas como o casal Tang-Hsu.

O MET é uma das principais atrações turísticas da Grande Maçã.

af/yo/ic/mvv