PUBLICIDADE
Topo

Marca chinesa retira polêmica linha infantil acusada de racismo e estímulo a assédio

24/09/2021 07h34

Pequim, 24 Set 2021 (AFP) - Uma marca de moda chinesa retirou das lojas uma linha de roupas infantis e pediu desculpas aos consumidores após receber queixas sobre ilustrações com referências à violência racial, ou frases sugestivas como "deixe-me tocar em você".

As ilustrações da marca JNBY foram amplamente compartilhados na plataforma chinesa Weibo (similar ao Twitter), inundada de críticas à empresa e de comentários revoltados sobre imagens consideradas inadequadas para crianças e adolescentes.

Nelas, aparecem frases em inglês traduzidas como "Deixe-me tocar em você" e "Bem-vindo ao inferno".

Havia se vê o desenho com um menino ferido por múltiplas flechas, ou uma outra, também em inglês: "Este lugar está cheio de índios. Vou pegar uma arma e fazê-los em pedaços".

"O que a JNBY está tentando expressar com estes desenhos? Eu gostava das roupas deles para adultos, mas não esperava que sua linha infantil fosse tão sinistra", comentou um usuário no Weibo.

Outra pessoa afirmou que familiares mais velhos que não falam inglês compraram essas roupas para seus filhos sem entender o significado.

Ontem, a marca se desculpou por "imagens inapropriadas".

"Retiramos imediatamente todos os produtos desta série das nossas prateleiras, revogamos o material publicitário relacionado e criamos um grupo especializado para uma investigação interna", disse a marca, em um comunicado divulgado no Weibo.

JNBY é uma marca de roupas popular na China, fundada em 1994.

bys/rox/gle/dbh/mas/tt

Weibo