PUBLICIDADE
Topo

Rússia bloqueia 49 portais de Internet ligados a Navalny, diz aliado do opositor

26/07/2021 10h19

Moscou, 26 Jul 2021 (AFP) - O órgão regulador russo de Internet Roskomnadzor bloqueou 49 portais ligados ao opositor preso Alexei Navalny - denunciou Leonid Volkov, um de seus aliados mais próximos, nesta segunda-feira (26).

"De acordo com uma decisão da Procuradoria Geral, 49 (!) portais (de Internet) foram bloqueados ao mesmo tempo", tuitou Volkov.

Entre eles, acrescentou, estão o portal de Navalny e os de suas principais organizações. Em junho passado, estas instituições foram declarados "extremistas" pela Justiça russa.

Segundo Volkov, que está exilado na Lituânia, as medidas têm como objetivo prejudicar ainda mais as atividades dos simpatizantes de Navalny antes das eleições legislativas de setembro, em um contexto de crescente impopularidade do partido da situação, o Rússia Unida.

"Mas logo contaremos como podemos contornar isso", afirmou.

Jornalistas da AFP confirmaram que a impossibilidade de acesso ao site de Navalny na Rússia.

Em junho, depois de considerar as organizações de Alexei Navalny como "extremistas", a Justiça ordenou sua liquidação. A medida afeta, sobretudo, o Fundo de Luta Anticorrupção (FBK), conhecido por suas investigações sobre estilo de vida e as malversações supostamente cometidas pela elite russa.

Os escritórios regionais do FBK costumam ser responsáveis pela convocação de manifestações e por organizar as campanhas eleitorais.

Na Rússia, colaboradores de partidos considerados "extremistas" podem ser condenados a duras penas de prisão e serem proibidos de disputar eleições, conforme lei promulgada em junho passado pelo presidente Vladimir Putin.

O bloqueio dos portais ligados a Navalny ocorreu após vários meses de repressão da oposição russa. O principal oponente do Kremlin terminou sendo enviado para uma colônia penitenciária no contexto de um processo que, segundo Navalny, teria motivação política.

acl-mp/tbm/mar-jvb/mar/tt