PUBLICIDADE
Topo

Parlamento australiano investigará preponderância de Murdoch nas mídias

11/11/2020 08h28

Sydney, 11 Nov 2020 (AFP) - O Parlamento australiano abrirá uma investigação sobre a propriedade das mídias - anunciou um senador nesta quarta-feira (11), depois que meio milhão de pessoas assinaram uma petição contra a preponderância de Rupert Murdoch no setor.

O abaixo-assinado foi lançado on-line em 12 de outubro pelo ex-primeiro-ministro Kevin Rudd (Trabalhista), atualmente na mira dos jornais da News Corp, o grupo de imprensa do magnata Rupert Murdoch, e arrecadou um recorde de 501.876 firmas.

A filial australiana da News Corp, com sede em Nova York, é a maior organização de mídia do país, com jornais em quase todas as grandes cidades, bem como redes de televisão por assinatura e revistas.

"Muito feliz de ver que o Senado apoia esta iniciativa e abre, imediatamente, uma investigação", tuitou a senadora Sarah Hanson-Young, dos Verdes, uma formação minoritária na Casa.

"Os australianos estão cada vez mais preocupados com a concentração de propriedade no setor de mídia e com o poder e a influência política de Murdoch", disse Hanson-Young.

Ao lançar a petição, Rudd chamou a News Corp de "câncer da nossa democracia", ao exercer um verdadeiro "monopólio" na imprensa australiana, um "poder" que costuma ser aproveitado "para atacar oponentes políticos e o mundo dos negócios, misturando opinião editorial e reportagens".

hr/arb/oho/leg/juf/at/jvb/mar/tt