Conteúdo publicado há 20 dias

Ex-galã da Globo diz por que vive jejum de sexo e revela climão com diretor

Felipe Folgosi, 50, ostenta o posto de ex-galã da Globo após trabalho de sucesso em "Sex Appeal" na década de 90. Famoso por trabalhos na TV, cinema e teatro, o artista, atualmente, atua como roteirista de quadrinhos e filmes - como Rodeio Rock, lançado recentemente pela Netflix.

Ao Splash Encontra, ele abriu o jogo sobre os bastidores do trabalho na Globo, o climão com um diretor do canal em virtude de uma paixão, como lida com a escolha de viver jejum sexual e a vida atual como quadrinista.

Assista à entrevista completa com o artista acima:

O que Felipe Folgosi disse

Felipe vive jejum de dois anos de sexo por crer que intimidade é só após o casamento. "É uma coisa que faz sentido. Já tive uma experiência de viver muitos namoros, muitos relacionamentos, onde não tinha esse resguardo, não tinha dado o valor devido.

O ator explica que a decisão inclui cessar também a masturbação e foi baseada nos princípios evangélicos. "Corpo não é uma máquina que você aperta para dar prazer toda hora (...) Deus fez o homem e a mulher com prazer no sexo para incentivar a reprodução. [Na masturbação] O cara acaba desperdiçando a semente que ele tem"

Às vezes, o sexo é banalizado. Preservar a outra pessoa, dar o valor à outra pessoa, ao sentimento da outra pessoa. Como já vi muito do outro lado que, muitas vezes, não dá certo. Então, eu falo: 'Não, eu acho que eu vou seguir o que tá na Bíblia'.

Para se manter sem sexo, o ator evita estímulo visual. "É você não se deixar ser tentado, o homem é muito visual. Pornografia é uma coisa que não consumo. É guardar os seus olhos"

Gravações de comercias ainda jovem abriram as portas da TV aos 17 anos. "Globo ia fazer uma minissérie em São Paulo que se chamava 'Sex Appeal', que tinha um núcleo que se passava em São Paulo e eles queriam atores com sotaque de São Paulo. A agência que fazia os comerciais, eles contataram e depois vim saber que eles tinham visto os comerciais e falaram: 'Pô, vamos ver esse garoto aí, né?'. Foi uma ponte."

Continua após a publicidade

Papel de dependente químico foi desafiador para Folgosi. "Pra mim, era um sonho realizado e meu personagem era desafiador. Nunca tinha fumado um baseado na vida. Nunca fumei ainda, até hoje. Nunca usei droga. Era bem dramático, era um personagem com uma carga dramática incrível e abordava essa questão da dependência química."

Paixão causou climão nos bastidores com diretor global. "Só tive uma vez que me interessei por uma atriz que um dos diretores da novela se interessou também. Acabaram tendo que meio que afastar esse diretor por algumas semanas porque isso começou a interferir no trabalho".

Sempre tive uma relação boa com o cara, né? Até o momento que ele soube que também estava a fim dela, que eu soube que ele estava a fim. Teve alguns momentos que a gravação estava marcada para as oito da manhã, a gente chegar e, de repente, deixar esperando até dez da manhã e chegar ele com ela: 'Ah, deu uma carona'. Daí você também fica irritado, né? Fala: 'Pô, o que está acontecendo?'

Experiência sobrenatural rendeu prêmio de um carro em A Fazenda 5 (RecordTV). "Teve uma prova de um carro. A gente tinha que tirar um número pra ver a ordem de quem ia tentar achar a chave que ia ligar o carro. Eu já tirei o primeiro número pra escolher a chave. Quando olhei, era uma madeirinha com as chaves, tinha duas fileiras de chaves, cinco em cima e cinco embaixo. Vi uma chave brilhar. Literalmente, eu vi uma chave brilhar, brilhando dourado. Sério, vi uma luz na chave e fui direto nela. Cheguei lá, botei na ignição e o carro ligou. Não tem outra explicação. Creio muito em Deus e foi um presente".

Além do trabalho de ator, Folgosi também é escritor de quadrinhos há 10 anos. "Aqui no Brasil, a gente acha que o quadrinho é pra criança, né? Porque tem a Turma da Mônica, Disney, o Maurício de Sousa, mas no resto do mundo, o quadrinho é mais uma mídia, é consumido como um seriado, é mais uma forma de você se divertir, se entreter".

Muitos dos meus quadrinhos são pra adultos e eu aproveito um pouco da minha fama como ator pra fazer com que pessoas que gostam do meu trabalho comprem, às vezes pela primeira vez, um quadrinho, e daí se surpreendem, me escrevem, depois falam, poxa, eu adorei. Me diverti como se eu estivesse vendo um seriado, entendeu?

Continua após a publicidade

Entrevista completa está disponível no player acima e no canal do YouTube de Splash. O Splash Encontra já conversou com o ex-BBB 10 Dicésar, Chiquinho, ex-assistente de palco da Eliana, Jackeline Petkovic e Dani Souza, a eterna Mulher Samambaia.

Deixe seu comentário

Só para assinantes