PUBLICIDADE
Topo

Cantor move ação e Justiça impede Zé Neto e Cristiano de usar 'Esqueminha'

A dupla Zé Neto e Cristiano foi impedida de usar o termo Esqueminha - Paulo Tauil / BrasilNews
A dupla Zé Neto e Cristiano foi impedida de usar o termo Esqueminha Imagem: Paulo Tauil / BrasilNews

De Splash, em São Paulo

05/07/2022 14h37Atualizada em 05/07/2022 15h01

A dupla Zé Neto e Cristiano e a empresa Work Show, que gerencia a carreira dos sertanejos, foram impedidas de usar o termo "Esqueminha" após perderem uma ação movida pelo cantor baiano Gabriel Levy, da banda "Isqueminha".

A notícia foi revelada pelo jornal O Globo e confirmada por Splash, que teve acesso à decisão.

Os sertanejos usaram o termo em um evento musical, nomeado "Esqueminha com Zé Neto e Cristiano".

Na decisão, o juiz Gilmar Luiz Coelho, da 10ª Vara Cível de Goiânia, ressaltou que o INPI (Instituto Nacional de Propriedade) não autorizou que as marcas "Esqueminha" e "Esqueminha com ZNC" fossem utilizadas pelos sertanejos "em razão da similaridade com a marca de propriedade do autor, 'Isqueminha', ainda mais por serem utilizadas em contextos comuns de entretenimento".

O juiz determinou que a marca não seja mais usada em qualquer contexto comercial e/ou de divulgação pela dupla, sob pena de aplicação de multa no valor de R$ 1 mil até o limite do valor dado à causa, R$ 50 mil.

Splash entrou em contato com a assessoria de imprensa de Zé Neto e Cristiano e aguarda. O texto será atualizado assim que houver retorno.

Isqueminha

A marca foi registrada por Gabriel Levy no INPI em 2017. Inicialmente, o cantor se apresentava com o termo "Isqueminha com Gabriel Levy", mas acabou adotando só o "Isqueminha" com o passar do tempo.

Entre os principais sucessos do grupo estão "Terror da Sentada" e "Vá Tomar Pitú".