PUBLICIDADE
Topo

Corpo de Danuza Leão será velado no Rio de Janeiro nesta sexta-feira

Escritora e jornalista Danuza Leão - Reprodução
Escritora e jornalista Danuza Leão Imagem: Reprodução

De Splash, em São Paulo

23/06/2022 19h09

A artista plástica Pinky Wainer, filha de Danuza Leão, divulgou novas informações sobre o velório da jornalista, escritora e ex-modelo, que morreu ontem, aos 88 anos.

A cerimônia acontecerá no Crematório da Penitência, no Rio de Janeiro, das 13h às 16h. A mensagem, publicada nos stories do Instagram, agradece os recados recebidos.

"A família convida para a despedida da nossa querida Danuza Leão. Agradecemos desde já todas as mensagens de carinho e amor recebidas neste momento", diz o post.

Danuza Leão morreu na noite de ontem. Ela estava internada na Clínica São Vicente, que confirmou a morte da artista a Splash. Segundo a GloboNews, ela sofria de enfisema pulmonar e teve insuficiência respiratória.

1 - Reprodução / Instagram - Reprodução / Instagram
Publicação da artista plástica Pinky Wainer
Imagem: Reprodução / Instagram

Carreira

Natural de Itaguaçu (ES), Danuza Leão e a família se mudaram para o Rio de Janeiro quando ela tinha 10 anos. Começou a carreira como modelo na década de 50, aos 17 anos, e foi a primeira brasileira a desfilar fora do país.

Acompanhou o surgimento da bossa nova graças a irmã, Nara Leão, um dos principais expoentes do ritmo na época. Nara morreu em 1989, aos 47 anos.

Teve três filhos com o jornalista Samuel Wainer: a artista visual Pinky Wainer, o distribuidor cinematográfico Bruno Wainer e o jornalista Samuel Wainer Filho, que morreu em um acidente de carro em 1984, aos 29 anos. Depois, casou-se com o cronista e compositor Antônio Mara e com o jornalista Renato Machado.

Foi colunista do Jornal do Brasil, da Folha de São Paulo e do O Globo e publicou oito livros, entre eles, "Na Sala com Danuza", "É Tudo Tão Simples" e "Quase Tudo", sua autobiografia que foi best-seller.

Danuza ainda foi roteirista na TV Globo e chegou a atuar no cinema em dois filmes de Glauber Rocha: "Terra em Transe" (1967) e "A idade da Terra" (1980).