PUBLICIDADE
Topo

Perícia aponta sinais de explosão em pneu do ônibus de Conrado e Aleksandro

Aleksandro, da dupla Conrado & Aleksandro - Divulgação
Aleksandro, da dupla Conrado & Aleksandro Imagem: Divulgação

Colaboração para Splash, de Pernambuco

04/06/2022 18h18Atualizada em 04/06/2022 18h19

O laudo pericial do Instituto de Criminalística (IC) apontou que existem sinais de explosão em um dos pneus do ônibus que levava, entre outros, a dupla Conrado e Aleksandro, no dia 07 de maio. Aleksandro foi uma das vítimas do acidente.

O documento a qual Splash teve acesso, mostra danos que "sugerem a ocorrência de impacto do pneu contra algum tipo de obstáculo na via, tais como buraco, pedra, objeto grande".

O laudo, assinado pelo perito Carlos Eduardo Penazzi Filho, aponta ainda que não se pode determinar se o impacto que causou a explosão aconteceu no momento do acidente ou antes do veículo tombar, pois não há vestígios suficientes para isso.

O documento traz fotos dos pneus, apontando arames dobrados de fora para dentro, que sugerem a ocorrência do dito impacto.

"Tal impacto teria causado a quebra de arames de aço e, com isso, o pneu perdido a resistência mecânica da carcaça (que é dada por esses arames), acabando por explodir devido à pressão interna, e finalmente tendo a banda de rodagem arrancada durante a movimentação do veículo até seu ponto de imobilização", diz o laudo.

O perito diz, ainda, que não descarta outras explicações para os sinais encontrados no pneu, que expliquem o estado dos mesmos.

Hoje, foi informado que o cantor Conrado segue internado na UTI e passou por uma nova cirurgia.

O acidente

O acidente aconteceu às 10h23 do dia 07 de maio, na rodovia Régis Bittencourt, na altura de Miracatu, no interior de São Paulo.

conrado - Divulgação/PRF - Divulgação/PRF
07.mai.22 - Ônibus de dupla sertaneja Conrado e Aleksandro sofre acidente na rodovia Régis Bittencourt, no interior de SP
Imagem: Divulgação/PRF

Na lista de passageiros estavam 19 pessoas. Seis pessoas morreram no local. A equipe da dupla divulgou os nomes das vítimas: Wisley Aliston Roberto Novais (músico), Marzio Allan Anibal (músico), Giovani Gabriel Lopes dos Santos (roadie/técnico), Roger Aleixo Calcagnoto (músico) e Gabriel Fukuda (técnico de luz), além do vocalista Aleksandro.

Os cantores e produção saíram de Tijuca do Sul, no Paraná, após um show, e seguiam em direção a São Pedro, no interior de São Paulo, para mais uma apresentação.