PUBLICIDADE
Topo

Repórter que se comoveu com jovem tatuada pelo ex já ajudou ator da Globo

Sônia Bridi trabalha como repórter da TV Globo desde 1984 - Reprodução/TV Globo/Instagram @soniabridi
Sônia Bridi trabalha como repórter da TV Globo desde 1984 Imagem: Reprodução/TV Globo/Instagram @soniabridi

De Splash, em São Paulo

26/05/2022 04h00

Sônia Bridi se ofereceu para pagar a remoção da tatuagem e um advogado para a jovem de 18 anos que teve o rosto tatuado à força pelo ex-namorado, Gabriel Henrique Alves Coelho.

A repórter da TV Globo se manifestou no Twitter ao comentar uma publicação sobre a história publicada pelo Metrópoles. "Não tenho o contato. Mas ajudo a pagar a remoção. E advogado para ajudar na acusação, se for preciso", escreveu na rede social.

Na Globo desde 1984, Sônia já foi correspondente no Reino Unido, na China, na França e nos EUA. Além de uma carreira de sucesso, a repórter também já se destacou por atitudes marcantes.

Relação com o genro

Em julho de 2021, O ator Rafael Cardoso, 36, chorou ao vivo durante participação no programa "Mais Você" após um depoimento de Sônia Bridi.

A jornalista revelou ter ficado "bastante preocupada" com a possibilidade de o famoso ser acometido por uma morte súbita devido a uma doença chamada miocardiopatia hipertrófica. O ator passou por uma cirurgia para tratá-la e implantou um desfibrilador cardíaco.

Ela que ficou insistindo para eu me cuidar, esteve sempre ao meu lado, me levou para fazer o exame. Perdi a minha mãe aos 11 anos e ela fez esse papel de mãe.
Rafael Cardoso ao 'Mais Você'

Rafael Cardoso é casado com Mariana Bridi, filha de Sônia. Eles são os pais de Aurora e Valentim, os dois netos da jornalista.

Durante o programa, o ator contou que já convivia com a doença. O problema de saúde foi agravado e evoluiu após o artista testar positivo para a covid-19. "O que me levava ao risco de morte súbita", declarou.

"Obrigado, Sônia, pela mãe e pela sogra que você é. Muito amor por essa vovó linda que você é", completou Rafael na sequência. Em janeiro, Mariana Bridi mostrou a jornalista raspando a cabelo do cunhado.

Preocupação ambiental

A repórter, com carreira marcada por importantes coberturas de jornalismo ambiental, compartilhou recentemente uma campanha lançada pela Sea Shepherd Brasil, organização focada em iniciativas de preservação.

O tema discutido é a renovação da moratória da pesca da Piracatinga, uma espécie de peixe. "Essa pesca usa botos como isca. A sobrevivência dos botos amazônicos depende disso", afirmou a repórter.

A campanha alerta sobre a comercialização ilegal da Piracatinga na Colômbia e pede assinaturas para uma petição que visa proteger botos na Amazônia. Sônia também costuma compartilhar conteúdos de reportagens produzidas nesta região.

'É Reportagem'

O posicionamento de Sônia Bridi ao discutir questões relacionadas ao novo coronavírus também buscaram ajudar quem a acompanha nas redes sociais.

A repórter rebateu um comentário após alertar sobre a possibilidade de transmissão de covid-19 pelo ar em reportagem produzida para o "Fantástico" em maio de 2020.

"Seria melhor começar a falar das pessoas curadas e hospitais vazios. E que o vírus foi fabricado na China", argumentou a mulher em uma publicação no Instagram.

"É reportagem, não é filme de ficção onde cabe a sua imaginação", respondeu Sônia Bridi na sequência.

Sonia Bridi rebate mulher que pediu para que reportagem do "Fantástico" mostrasse "hospitais vazios" durante a pandemia - Reprodução/Instagram - Reprodução/Instagram
Sonia Bridi rebate mulher que pediu para que reportagem do "Fantástico" mostrasse "hospitais vazios" durante a pandemia
Imagem: Reprodução/Instagram