Topo

Kate Moss e Depp namoraram quatro anos e eram 'casal sensação' de Hollywood

Johnny Depp e Kate Moss na première de "Don Juan De Marco", em Beverly Hills, no segundo ano de namoro Imagem: Barry King/WireImage/GettyImages

Caio Santana

De Splash, em São Paulo

26/05/2022 04h00

Após ter sido citada a supermodelo Kate Moss, de 48 anos, testemunhou ontem no julgamento por difamação que Amber Heard, 36, sofre em processo feito pelo ex-marido Johnny Depp, 58. Ela negou que tivesse sido jogada de uma escada pelo ator quando os dois namoraram na década de 90 e foram sensação em Hollywood.

Segundo a Marie Claire britânica, quando foi citada por Amber, os advogados de Depp pareceram comemorar. Com o depoimento da própria Kate, seria "fácil" refutar o argumento de Amber que reproduz o boato de um empurrão que Depp teria dado em Kate ao falar que temeu uma vez que o ator fizesse o mesmo com sua irmã Whitney.

Como foi o namoro de Kate e Depp?

Kate Moss e Johnny Depp ficaram juntos de 1994 a 1998 e eram um dos "IT couples", algo como "casais do momento" ou "casais sensação" de Hollywood que na época ganhavam forte destaque midiático em jornais e revistas. Não seria diferente com uma das modelos de maior destaque na década e um ator bem estabelecido.

Johnny Depp e Kate Moss se conheceram em 1994 Imagem: Ron Galella, Ltd. / Getty Images

Os dois se conheceram em 1994 no requisitado Café Tabac, em Nova York, frequentado pelas principais modelos de moda da época. Ele tinha 31 anos, enquanto ela estava nos seus 20. O responsável pelo encontro teria sido o colunista de celebridades George Wayne.

"Quando ela entrou em Tabac, eu peguei sua mão e a levei imediatamente para a mesa do Johnny no meio do restaurante. 'Johnny esta é a Kate' [eu disse]. 'Kate, conheça o Johnny'", relatou o colunista há dois dias em sua conta no Instagram.

Em outro post, mas desta vez em 2019, Wayne deu mais detalhes: "O Johnny estava jantando lá atrás e a Kate entrou com a Naomi [Campbell]. [...] Eu não fazia ideia que eles se tornariam um 'IT couple' nas próximas temporadas? destruindo quartos de hotéis no mundo todo durante sua ainda inesquecível união".

O casal sempre ganhou as manchetes por suas participações em eventos e também pelas famosas brigas. Por falar em destruição de quarto de hotéis, isso literalmente ocorreu.

Em setembro de 1994, Depp foi preso por danos materiais no Mark Hotel de Nova York depois de destruir um quarto do hotel que estava hospedado com Kate após uma discussão. Ela foi encontrada ilesa pela polícia. Ele não chegou a ser acusado judicialmente, mas foi condenado e pagou U$ 9,7 mil dólares de multa ao hotel (cerca de R$ 8,3 mil na época, equivalente a R$ 97 mil na correção atual do Banco Central do Brasil).

"Apenas Johnny sendo Johnny", falou um amigo na época. "Acho que Johnny obviamente tem um temperamento, mas este é um incidente pequeno. [?] O serviço de quarto deve ter sido ruim", comentou o cineasta John Waters. "Em vez de bater nas mulheres, ele fica com raiva e desabafa de outras maneiras", confessou outro amigo de longa data do ator, não identificado, em entrevista à People em outubro de 1994.

Sob anonimato, outro amigo do ator comentou a relação entre o casal, mas em relação à afeição que ambos possuíam um com o outro em público: "Eles não conseguem manter as mãos, lábios, bocas e pernas longe um do outro".

Vida badalada

Mas o incidente não abalou o casal. Eles foram vistos em eventos e festas em Las Vegas, Los Angeles, Nova York, na França e no Caribe. Foram tapetes vermelhos desde o Globo de Ouro em 1995 e o Festival de Cannes em 1997, até as premières de filmes que o galã estrelava.

Johnny Depp e Kate Moss no Festival de Cannes em 1998 Imagem: Eric Gaillard - 15.mai.98/Reuters

Kate e Depp teriam dado uma pausa no namoro em 1997, mas reataram brevemente em 1998. Eles chegaram juntos novamente ao Festival de Cannes, até terminarem de vez.

"Não há ninguém que realmente foi capaz de cuidar de mim. Johnny fez um pouco. Eu acreditei no que ele disse. Como se eu dissesse, 'O que eu faço?', ele me contaria. E é isso que eu senti falta quando parti [do relacionamento]. Realmente perdi a pessoa em quem eu podia confiar. Pesadelo. Anos e anos de choro. Ah, as lágrimas!", relatou a supermodelo em entrevista à Vanity Fair em 2012 em raro momento que comentou o namoro publicamente.

Anos antes, Depp já tinha dado uma entrevista indicando ter sido o responsável pelo fim. "[Fui] Tão estúpido porque nós tínhamos tanto para nosso relacionamento. Sou eu que tenho que assumir a responsabilidade pelo que aconteceu [de terminarmos] — era difícil ligar comigo, deixei meu trabalho atrapalhar e não dei a ela a atenção que deveria ter dado", escreveu o tabloide britânico Daily Mail citando entrevista do ator à revista Hello.

A falta de atenção foi comentada novamente em 2005. "Meu trabalho ficou no caminho, e eu não dei a ela a atenção que ela precisava. Eu não acho que fui muito bom para ela", admitiu o ator, segundo a Vogue britânica.

Kate Moss, uma das maiores modelos da sua geração, foi a 2ª mais bem paga no mundo em 2006 segundo a Forbes, atrás apenas da brasileira Gisele Bündchen Imagem: John Shearer/Getty Images

Depoimento de Kate

A modelo Kate Moss negou a alegação de Heard de que ele a teria empurrado de uma escada. A declaração foi feita em depoimento no julgamento que acontece no tribunal do condado de Fairfax, na Virgínia (EUA), de acordo com informações do Daily Mail.

"Ele nunca me empurrou, me chutou ou me jogou escada abaixo", afirmou Moss.

Questionada pelo advogado de Depp, Benjamin Chew, Moss completou: "Ele me carregou para o meu quarto e me deu atendimento médico". A modelo afirmou que o episódio aconteceu depois que ela escorregou nas escadas durante as férias do casal na Jamaica.

Heard havia dito que temia que Depp empurrasse sua irmã escada abaixo durante uma discussão violenta. De acordo com a atriz, existia um boato de que Depp já havia feito a mesma coisa com Moss enquanto eles estavam juntos.

O depoimento de Kate Moss faz parte de uma fase do julgamento conhecida como refutação, em que a defesa de Depp contesta as alegações de Heard. Nesse caso, a modelo foi testemunha do ator.

Entenda o caso

Johnny Depp e Amber Heard, que se conheceram em 2012, nas gravações de "O Diário de um Jornalista Bêbado", tiveram um destino longe de final feliz de filme romântico. Firmado em 2015, o casamento durou 15 meses. Desde então, há seis anos, a vida privada dos dois se tornou pública e ganhou protagonismo: eles aparecem na imprensa do mundo inteiro trocando acusações, enquanto seus feitos no cinema são meros coadjuvantes.

Em maio de 2016, Amber Heard deu entrada no divórcio e acusou Johnny Depp de violência doméstica. Já no fim de 2018, ela publicou um artigo no jornal norte-americano The Washington Post. Depp nem foi citado, mas os relatos contados pela atriz rapidamente foram associados a ele. Este é o julgamento que está em curso, e o ator pede US$ 50 milhões, aproximadamente R$ 250 milhões.

A longa e milionária batalha judicial envolvendo Johnny Depp e Amber Heard é repleta de acusações mútuas e difamações. A expectativa é de que as alegações finais do caso sejam dadas ainda nesta semana.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Kate Moss e Depp namoraram quatro anos e eram 'casal sensação' de Hollywood - UOL

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao UOL