PUBLICIDADE
Topo

Douglas Silva pensou em desistir do 'BBB 22': 'Estava muito mal'

Douglas Silva pensou em desistir do "BBB 22" - Reprodução/Globoplay
Douglas Silva pensou em desistir do "BBB 22" Imagem: Reprodução/Globoplay

Colaboração para Splash, no Rio de Janeiro

24/05/2022 07h59

Douglas Silva, 33 anos, deixou claro que havia entrado no "BBB 22" (TV Globo) pela família e foi isso que o impediu de desistir do programa logo nas primeiras semanas de confinamento. Em entrevista ao Flow Podcast, o artista declara que não estava se sentindo bem, ainda mais após ser chamado de 'duas caras' e 'ardiloso' em um Jogo da Discórdia.

O assunto começou quando recordaram a saída de Tiago Abravanel, que foi o primeiro - e, até agora, o único - que apertou o botão de desistência. "Não esperava. Tinha acabado de sair do Almoço do Anjo. (...) Última vez que eu vi o Tiago foi quando anunciou que ia ter o Almoço do Anjo, eu fui lá convidar a galera e ele estava no canto do sofá. É aquilo, eu estava felizão, vi o vídeo da minha filha, chorei... Saí contando pra galera e todo mundo com uma cara, assim... 'Po, o Tiago saiu'", recorda.

O apresentador sugere que a decisão para Tiago foi fácil, já que ele não precisava do dinheiro, mas Douglas rebate. "Não, é muito mental, a pressão... Eu mesmo, na terceira semana, pensei em apertar o botão. Pensei: 'Não tenho que estar passando por essa porr*, não'. Depois do Jogo da Discórdia, eu estava, tipo, muito muito mal. Eu pensei que não tinha o por quê de estar passando por aquilo ali. Só que vinha muito na minha cabeça: 'Cara, eu não vim aqui só por mim, eu combinei lá em casa, fiz um acordo com a minha esposa, com a minha família. Então estou aqui por eles também. Não, vou aturar essa porr* aqui. Engole aí e vambora'", admite. Douglas, portanto, classifica o Jogo da Discórdia pior do que o momento da votação.

Sobre a hora e indicar alguém à berlinda, o ator recorda que nunca usou o clássico argumento de votar na pessoa por falta de afinidade e afirma que todos os seus votos foram por estratégia para salvar aliados ou a si mesmo da berlinda.

"A única pessoa que eu me arrependo de ter indicado foi a Naiara, porque foi isso, na primeira semana a gente não teve essa abertura. Tanto que eu não queria ser Líder na primeira semana. Eu vi que a galera ficou meio put* por isso. 'Caralh*, o cara ganhou a Liderança, ganhou um carro e não comemora'. Eu estava sem carro, só pra você entender, po, ganhar um carro... Tinha que estar felizão. Mas eu não queria aquele compromisso ali na responsa da primeira semana. Não tem oportunidade de você conhecer 19 pessoas em uma semana. Ainda mais com a dinâmica da casa. A Naiara era a única que estava muito distante e, mesmo assim, a gente não conseguiu ter uma abertura pra gente ter uma troca. Foi a maior pena, mas ainda bem que ela não saiu (na indicação dele). Deu pra conhecer a Naiara e a Naiara é uma pessoa muito, muito maravilhosa", elogia.