PUBLICIDADE
Topo

'Precisei ser vaiada para aprender sobre minha negritude', afirma Preta Gil

Preta Gil fala sobre ataques - Reprodução/Instagram
Preta Gil fala sobre ataques Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para Splash, em São Paulo

23/05/2022 20h31

Hoje, Preta Gil falou sobre como foi aceitar sua negritude e racismo. A cantora relembrou um episódio que foi vaiada por outras mulheres negras ao se referir a si mesma como "mulata". Foi naquele momento que descobriu que o termo era racista.

"Fiquei muito envergonhada, me perguntava 'como isso não chegou até mim?'. Entendo a raiva que as mulheres ficaram. Estou vendo mulheres negras aqui nesse espaço, isso não existia. Na minha juventude sempre fui a única preta em todos os ambientes", disse durante a Power Trip da Marie Claire.

Foi ali que descobriu os privilégios por não ser negra retinta e ser uma artista. Após as vaias, ela entrou mais fundo nas suas raízes pretas. "Para entender que isso tudo me dá passabilidade eu tive que receber uma vaia. Óbvio que aquilo me doeu", continuou.

preta gil fala sobre negritude - Alex Santana - Alex Santana
preta gil
Imagem: Alex Santana

Durante o bate-papo ela também falou sobre sua carreira. Por ser filha de Gilberto Gil, muitos achavam que tudo que ela conquistou na carreira foi lhe dado de mão beijada. A empresária garante que batalhou muito pelos seus sonhos. "Isso aconteceu na minha carreira artística. Deixei que o medo me paralisasse por dez anos na minha vida, até conseguir resgatar minha essência. Aos 28, comecei uma carreira tardia. Temos que ser mais generosas com nós mesmas, porque se deixar, o medo paralisa", aconselha.