PUBLICIDADE
Topo

Roteirista de 'Bridgerton' explica mudança: 'É a hora de Penelope e Colin'

Produtora de "Bridgerton" explica troca na ordem de adaptação - Reprodução/Netflix
Produtora de 'Bridgerton' explica troca na ordem de adaptação Imagem: Reprodução/Netflix

Colaboração para Splash, de Pernambuco

17/05/2022 14h49Atualizada em 17/05/2022 14h49

O anúncio de que a terceira temporada de "Bridgerton" (Netflix) adaptará a história de amor de Penelope Featherington (Nicola Coughlan) e Colin Bridgerton (Luke Newton) pegou alguns fãs de surpresa.

Até então, a série se baseou nas histórias contadas nos livros de Julia Quinn — a primeira temporada retratou o romance de Daphne Bridgerton's (Phoebe Dynevor) e Simon (Regé-Page Jean), já a segunda mostrou o de Anthony Bridgerton's (Jonathon Bailey) e Kate (Simone Ashley). Enquanto o terceiro livro foca na vida amorosa de Benedict Bridgerton (Luke Thompson), a nova temporada pulará para o assunto do quarto livro, que é Penelope e Colin.

A nova showrunner, Jess Brownwell, disse à Variety que sente que "é a hora de Colin e Penelope".

"Como estamos assistindo esses dois atores em nossas telas desde a primeira temporada, já investimos um pouco neles. Sabemos quem eles são como pessoas", disse ela. "Eu sinto que, especialmente na última temporada, há esses momentos de tensão entre eles, Colin caminha até a linha de quase perceber que Penelope tem sentimentos por ele, mas não chega lá. Nessa dinâmica, queríamos empurrá-la para a temporada deles. Realmente parecia o momento perfeito para começar."

Brownwell confirmou ainda que mesmo não sendo o foco, Benedict ainda será uma "parte vital da terceira temporada".

A roteirista também confirmou que a terceira temporada trará mais romance e tensão que as duas primeiras.

"Quero equilibrar [a comédia] com um pouco de sensualidade e romance. Acho que isso é muito importante para o show. Teremos a chance de ir mais fundo com Colin e Pen e empurrá-los para lados mais sérios", contou.

As diferenças entre os livros e a série já geraram polêmicas entre os admiradores da obra. Fãs do livro "O Visconde que Me Amava", que deu origem a série "Bridgerton", ficaram revoltados com a segunda temporada da produção da Netflix.