PUBLICIDADE
Topo

Rapper Kidd Creole é condenado a 16 anos de prisão por matar morador de rua

Kidd Creole cumprirá 16 anos de cárcere - WireImage
Kidd Creole cumprirá 16 anos de cárcere Imagem: WireImage

Colaboração para Splash, de São Paulo

05/05/2022 07h39Atualizada em 05/05/2022 07h39

Kidd Creole, 62, membro fundador do Grandmaster Flash e do Furious Five, é condenado a 16 anos de prisão depois de esfaquear um morador de rua até a morte. Em abril, o rapper foi condenado por homicídio culposo em primeiro grau pela agressão ao sem-teto em Nova York, em 2017.

Mais do que a sentença de 16 anos de cárcere, Nathaniel Glover, conhecido por Kidd Creole, também será supervisionado por cinco anos após sua soltura. Em todo o processo, o famoso alegou ser inocente e seus advogados defenderam que o cliente agiu em legítima defesa.

O pioneiro do hip-hop dos anos 1970 esfaqueou John Jolly, 55, duas vezes no peito com uma faca. O motivo para isso foi porque o cantor pensou que sem-teto estava flertando com ele. Turistas viram a situação do morador de rua logo após a agressão e, a caminho do hospital, faleceu.

Por sua vez, conforme relatos, Glover fugiu do local e foi para seu trabalho, onde trocou de roupa e limpou a faca ensanguentada. Em seguida, alegam que ele pegou um metrô e descartou a faca no esgoto.

Até o momento, Kidd Creole nega que seja um assassino e afirma que foi caluniado desde o início do processo. O rapper passará 16 anos na prisão pelo esfaqueamento fatal do morador de rua John Jolly.